Médico de Michael Jackson mantém licença para exercer profissão - Revista Cifras

Médico de Michael Jackson mantém licença para exercer profissão

Conrad Murray (à direita)

Conrad Murray (à direita)

O médico pessoal do falecido cantor Michael Jackson, Conrad Murray, presente nos últimos momentos de vida do artista, poderá exercer sua profissão na Califórnia, por enquanto, segundo decisão do juiz de Los Angeles Michael Pastor, em audiência realizada nesta segunda-feira (14).

A audiência foi solicitada pelo procurador-geral do Estado, Jerry Brown, e pelo Conselho Médico da Califórnia, que, segundo documentos oficiais, solicitavam ao tribunal que desabilitasse Murray até seu julgamento.

Segundo fontes judiciais, ambos lembraram que Michael morreu devido a uma intoxicação aguda de remédios, especialmente do anestésico de uso hospitalar Propofol. O juiz apontou que as circunstâncias para modificar as condições de liberdade condicional de Murray não foram dadas, mas reiterou que isto pode mudar quando começar seu julgamento.

Veja também:  Anthrax divulga nova faixa; ouça

Murray, acusado de homicídio involuntário na morte do artista, confessou ter receitado o sedativo para ajudar o cantor a dormir, mas manteve que não fez nada improcedente para provocar sua morte.

Na audiência, realizada no centro de Los Angeles, estiveram presentes a mãe e os irmãos de Michael.

#comentários