Michael Jackson já estava morto

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A situação do médico Conrad Murray só está se complicando. No último domingo o site “News of The Word” publicou um relatório feito pelos paramédicos que atenderam Michael Jackson em sua casa.

Agora, gerendo mais suspense para solucionar a morte do cantor, o documento revelou que o popstar já estava morto quando a equipe de emergência chegou a sua residência.

Os paramédicos também afirmaram que Murray informou apenas o uso do sedativo Lorazepam e não disse nada a respeito do Propofol, substância que causou a morte do cantor.

Além disso, consta no relatório que Michael já estava sem respiração, com as pupilas dilatadas e o coração sem atividade. Mesmo assim, Murray teria insistido para levar o cantor ao hospital. O novo documento pode complicar a situação do médico e será usado como prova no julgamento sobre a morte do cantor. Conrad Murray está preso e é acusado de homicídio culposo.

Assista Michael Jackson em “Smooth Criminal”: