Milionário e Marciano são as “Lendas” que encerram a Festa do Peão de Barretos

'Ser convidado de novo para encerrar o evento, não sei nem como agradecer'

‘Ser convidado de novo para encerrar o evento, não sei nem como agradecer’

Um se apresentou pela primeira vez ali em 1975 e era metade da dupla Milionário e José Rico. O outro também era carta marcada em Barretos nos anos 70, como metade da dupla João Mineiro e Marciano. Agora, os dois estão unidos para fechar a edição 2016 da Festa do Peão de Barretos.

Milionário e Marciano juntaram forças para a turnê “Lendas”, um prato cheio para quem curte aquela música sertaneja de raiz e quer receber uma aula de História do gênero no Brasil. A dupla de veteranos está encarregada de fazer o único show desse Domingo na festa que completou dez dias.

“Acho lindo, nem estou acreditando. É o sonho de qualquer artista do Brasil tocar em Barretos. Então quando você se vê naquele pouco, ficava arrepiado, não acreditava no que estava acontecendo comigo. Ser convidado de novo para encerrar o evento, não sei nem como agradecer”, afirmou Marciano em entrevista.

O sertanejo relembrou seu começo e como sua carreira está ligada à cidade e ao festival: “Foi no início do movimento da Festa de Barretos, lá nos anos 1970, ainda com João Mineiro e Marciano. A gente fazia quase todo ano. Depois em carreira solo, fiz umas quatro vezes. E agora retornando com Milionário. É uma maravilha. É uma festa linda, bem organizada, elaborada. Vem gente do Brasil inteiro, de fora do país. Só estando lá pra ter a ideia da dimensão que é a festa”.

Veja também:
Ex-BBB Doutor Gê diz que 'Yeah', música do Usher, ficou famosa no Brasil por causa dele

Milionário também guarda ótimas lembranças do dia em que pisou em Barretos pela primeira vez, em 1975: “Nem era no recinto que é hoje. Era ao redor da lagoa. Éramos nós e o finado Luiz Gonzaga, tudo num dia só. Esse dia nunca vai ser esquecido”.

A Festa do Peão de Barretos desse ano reuniu no mesmo espaço o tradicional e o moderno, estreantes e veteranos. E, para Milionário, o caminho é esse mesmo: “Eu acho que Barretos é um show vitrine, todo mundo gostaria de estar em uma festa como Barretos. Ela tem que abrir mais portas paras duplas novas, porque é um sonho de todo mundo tocar em Barretos”.