Músicos que perderam “seus espaços” na pele.

(Foto de Divulgação)

(Foto de Divulgação)

A tatuagem hoje é uma das formas de modificação do corpo mais conceituadas do mundo. Há cinco décadas no Brasil, os desenhos e até mesmo homenagens às pessoas amadas, são cada vez mais aderidas no meio dos famosos.

Mas e quando o amor ou a amizade acaba? Várias celebridades já passaram por esse imprevisto nas relações, o que lhes restam é apenas lamentar e recorrer aos tatuadores novamente e até médicos.

Deborah Secco, por exemplo, viveu um relacionamento com o cantor Falcão durante dois anos e nesse período tatuou no pé a frase: “Falcão: Amor verdadeiro, amor eterno”. Hoje a atriz fez dolorosas sessões de raio lazer para apagar o “amor” acabado.

E Kelly Key não fica atrás, a cantora tinha tatuado o rosto do seu ex-marido, o cantor Latino, na panturrilha. Quando o romance acabou, a cantora apagou a tatoo, mas não satisfeita fez novamente uma homenagem no pescoço, agora para seu atual esposo, o empresário Mico Freitas.

E quando se trata de amizade, a princesinha do pop, Britney Spears fica em primeiro lugar. A cantora tatuou na nuca alguns símbolos da Kabbalah, incentivada por sua amiga, a cantora Madonna.

Logo depois, a loira percebeu que não tinha nada a ver com ela e acabou gastando US$ 2 mil para remover a tatoo.

E a lista dos arrependidos não pára por aí, muitos famosos ainda teimam em demonstrar “amores nos corpos”. E como o amor anda solto, é melhor aderirem à moda das tatoo de chicletes, assim é indolor e mais fácil de ser removida.

Veja também:
Iza já foi convidada para competir no The Voice antes de estourar no Brasil