Foto: Reprodução/Instagram

Naiara Azevedo se explica após ser acusada de plágio: ‘paguei pela música’

A cantora Naiara Azevedo achou melhor se manifestar publicamente após ter seu nome envolvido em uma polêmica nesta terça-feira (8). Ela foi acusada de plágio pelo grupo de pagode Di Propósito. Os integrantes, produtores e fãs da banda acusaram a sertaneja de ter roubado a canção ‘Manda Áudio’, que ela está gravando em parceria com o cantor Dilsinho.

Tudo começou quando vazaram algumas imagens do videoclipe que os artistas estão gravando juntos, justamente da faixa que causou polêmica. Rapidamente, o assunto repercutiu e eles passaram a ser acusados de terem roubado a música que foi originalmente gravada pelo Di Propósito.

Assista ao clipe:

A banda fez uma publicação afirmando que “não tinham noção” que seu trabalho tinha chegado aos ouvidos de artistas famosos e questionando os motivos de não terem sido convidados para a gravação.

Veja também:
Show de Naiara Azevedo é interrompido por incêndio: 'alguém se queimou?'; veja vídeo

“Não tínhamos noção de onde nosso som tá chegando e que está agradando tanto as pessoas. Inclusive, regravando com o mesmo arranjo, né? Teria mais a ver se tivesse nos convidado, né, Naiara? Dizem que os artistas que estão LÁ EM CIMA não estendem a mão para os que estão vindo de baixo, e dizem isso por situações assim”, escreveram.

A resposta de Naiara Azevedo

Desta forma, Naiara Azevedo se viu obrigada a utilizar a função Stories de sua conta do Instagram para contar a sua versão dos fatos. Ela garante que não roubou a música e que pagou pelos direitos autorais diretamente aos compositores. Ela também conta que, apesar de saber que a música já havia sido gravada antes, nunca ouviu a versão original e exigiu exclusividade pelo trabalho.

“‘Naiara, você já sabia que a música tinha sido gravada?’ Sim, eu sabia, mas eu não tinha escutado a versão deles. Só tinha escutado a versão dos compositores. Que foi o que eu recebi. Eu não roubei a música de ninguém. Eu recebi uma guia, com o playback dos compositores, gostei, fui lá e paguei a exclusividade, comprei todos os direitos dela e fui pro estúdio gravar”, contou a cantora.

Veja também:
Filha de Marcos, dupla de Belutti, critica sertanejo raiz e leva bronca

A artista disse que não copiou arranjo, pois não toca nenhum instrumento e nem sabia da versão do grupo de pagode. “Eu fui pra estúdio colocar voz num playback que recebi dos compositores e, por causa da minha correria, a música não foi lançada. A música não está terminada, nem a voz que gravei na música é a definitiva, que seguirá para mixagem”, afirmou.

No fim, Naiara Azevedo se colocou à disposição do grupo para conversar e resolver o mal entendido. A cantora disse ainda que virou uma fã, apesar de achar que o grupo foi “afoito” ao fazer a publicação – sabendo que a música ainda não tinha sido lançada e que eles não tinham exclusividade. Ela também esclareceu que Dilsinho foi apenas convidado a gravar a faixa com ela e não tem conhecimento de nada sobre os bastidores da produção.

“Devido a essa situação acabei entrando no YouTube e nas redes sociais deles e me inteirando sobre o Di Propósito. É um grupo maravilhoso, tem músicas lindas e cantam demais […] As portas do meu show e do meu palco estão abertas para vocês”, encerrou.

O documento de exclusividade

Para não deixar dúvidas, a artista ainda divulgou uma imagem do documento assinado que confere a ela a exclusividade da música por 18 meses. Veja:

Veja também:
Site divulga os 10 cachês mais caros da música sertaneja em 2019; veja a lista