Nos EUA, Miley Cyrus e Adam Levine têm cachês milionários no “The Voice”

Miley e Adam embolsam entre US$ 13 milhões e US$ 15 milhões por ano (Divulgação)

Miley e Adam embolsam entre US$ 13 milhões e US$ 15 milhões por ano (Divulgação)

Ser técnico do “The Voice”, nos Estados Unidos, significa participar de um dos programas mais assistidos no país. Na terra do Tio Sam, a atração televisiva é exibida pela emissora NBC.

Entre os técnicos, estão dois artistas famosos, Adam Levine (Maroon 5) e Miley Cyrus. E para tirar das turnês dois nomes conhecidos como eles, o canal de TV precisa desembolsar uma verdadeira fortuna.

De acordo com informações divulgadas pela revista Variey, Adam Levine e Miley Cyrus recebem, cada um e por ano, um cachê entre US$ 13 milhões (R$ 41,9 milhões) e US$ 15 milhões (R$ 48,4 milhões). O valor renderia um “salário” mensal de US$ 1,08 milhão a US$ 1,25 milhão. Os vencimentos de de Blake Shelton e Alicia Keys, que também são técnicos, não foram divulgados.

O custo de Adam Levine a Miley Cyrus ao canal NBC é semelhante ao de apresentador de talk shows, como Ellen DeGeneres (US$ 20 milhões) e Conan O´Brien (US$ 12 milhões). A diferença é que Adam e Miley não trabalham na TV ao longo de todo ano, diferente dos demais.

Estima-se, ainda, que o cachê mais alto recebido por algum artista na história dos reality shows foi Mariah Carey. Ela teria recebido US$ 17 milhões para estar em uma temporada do “American Idol”, da Fox, em 2013.

Veja também:
Bizarro! Sabia que Whitney Houston já foi vaiada por ser "muito branca"?

Por Igor Miranda