Paula Fernandes admite que foi traída e diz: ‘traição deveria ser crime’

Cantora lançou música, intitulada'Traidor', que aborda assunto (Rep./Instagram)

Cantora lançou música, intitulada ‘Traidor’, que aborda assunto (Rep./Instagram)

Paula Fernandes mergulhou de cabeça no reggaeton em sua mais recente música de trabalho, intitulada ‘Traidor’. A mudança de estilo, contudo, passou despercebida em meio a diversos questionamentos sobre a temática da letra da canção.

Em entrevista ao programa ‘Fofocalizando’, do SBT, na última sexta-feira (21), Paula Fernandes falou sobre a temática de ‘Traidor’, entregue pelo próprio título da composição. “Tem muito de mim nesta música, mas fiz da minha voz, a voz de todo mundo que passa por isso. Quantos homens e mulheres não passam por isso diariamente em silêncio?”, disse.

Para a cantora, o ato de trair deveria ser considerado crime. “(Quantas pessoas) Sofrem esse tipo de violência psicológica e imoral, que eu acho que deveria ser crime? Acho que a traição é uma marca que fica dentro da pessoa. Traição deveria ser crime porque magoa. É muito profundo, aquilo ali fica para sempre, fica uma cicatriz”, afirmou.

Ainda durante o bate-papo no programa ‘Fofocalizando’, Paula Fernandes confessou que foi traída anteriormente. “Eu perdoo, mas quem traiu uma vez, trai duas. O traidor vai continuar existindo”, revelou. Apesar de não citar quem cometeu o ato, imagina-se que ela esteja falando do ex-noivo Henrique do Valle, com quem ela rompeu após descobrir suposta infidelidade.

Veja também:
Homem invade palco de show de Beyoncé e Jay-Z nos EUA; veja vídeo

Por Igor Miranda (@silvercm)