Pink Floyd processa gravadora

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Insatisfeito com a atitude da gravadora EMI, que vendeu músicas do Pink Floyd na internet, o grupo decidiu resolver essa questão na Justiça.

A banda, cujo álbum “Dark Side of The Moon” continua sendo um dos mais vendidos do mundo, não quer que a gravadora venda músicas avulsas de sua autoria na rede. Por isso, já entrou com uma ação contra a gravadora em um tribunal de Londres.

O advogado do grupo, Robert Howe, disse que o acordo contratual existente inclui uma cláusula que “proíbe de maneira expressa” a venda de canções, de maneira física ou através da rede, “de outra maneira que não a da configuração original“, ou seja, como está nos álbuns.

A gravadora, por sua vez, argumenta que essa proibição “se aplica só ao caso do produto físico e não diz respeito ao produto online“, algo que, segundo manifestou o advogado de Pink Floyd, “não faz sentido do ponto de vista comercial“. (Pelo jeito essa briga ainda vai dar o que falar.)

Ouça Pink Floyd em “Wish You Were Here”:

Compartilhar