Roberto Carlos perde processo contra corretor de imóveis de mesmo nome

Ainda cabe recurso, mas cantor não sabe se recorrerá (Caio Girardi/Divulgação)

Ainda cabe recurso, mas cantor não sabe se recorrerá (Caio Girardi/Divulgação)

Roberto Carlos perdeu a ação judicial que moveu contra um corretor de imóveis homônimo em Vila Velha, no Espírito Santo. O motivo seria o uso da “mesma marca” que o cantor – no caso, o nome.

O cantor moveu a ação em 2014, por meio da Editora Musical Amigos Ltda, para fazer com que o corretor mudasse o nome de sua imobiliária. A empresa se chamava Roberto Carlos Imóveis, o que, aparentemente, incomodou o artista.

Em sua decisão, o juiz Fernando Antonio Tasso mostrou algum bom senso. “(A imobiliária) não se valeu do nome Roberto Carlos para se beneficiar da autora e apenas utilizou como nome comercial o nome civil do corretor de imóveis, que é coincidentemente o mesmo que o do cantor”, diz, em trecho do texto judicial.

Ainda cabe recurso. A assessoria de imprensa de Roberto Carlos afirmou não saber, até o momento, se vai recorrer.

Consequências

Mesmo com a decisão favorável, o corretor de imóveis Roberto Carlos afirmou, em entrevista ao UOL, que a ação judicial impactou negativamente em sua vida. “Tive uma perda muito grande. Minha atividade profissional praticamente parou nesses dois anos e me endividei. Tirei meus filhos da escola particular, minha mulher está com câncer e entrou em depressão”, disse.

O corretor afirmou que a exposição na imprensa também complicou a sua vida. Ele disse que pretende processar o cantor, mas que, se tiver opção, prefere não mover nenhuma ação. “Não aguento mais essa guerra judicial. Seria muito mais majestoso da parte dele se tudo se resolvesse de forma amigável. Será que ele já pensou nisso? Seria um ato de nobreza e grandeza da parte dele”, revelou.

Veja também:
Escultura aparece com pichação do Kiss na Catedral de Santiago de Compostela

Por Igor Miranda

Compartilhar