Robin Thicke e Pharrell são condenados a pagar US$ 7,5 milhões por plágio em “Blurred Lines”

Robin Thicke e Pharrell são condenados a pagar US$ 7,5 milhões por plágio em “Blurred Lines”

Processo foi aberto no ano passado por família de Marvin Gaye (Divulgação)

Processo foi aberto no ano passado por família de Marvin Gaye (Divulgação)

Os cantores Robin Thicke e Pharrell Williams, compositores do hit “Blurred Lines”, foram condenados por plágio em julgamento realizado nesta terça-feira (10) na Califórnia, Estados Unidos.

A família de Marvin Gaye abriu um processo no ano passado em que acusava os compositores da música “Blurred Lines” de terem copiado a canção “Got To Give It Up”, lançada em 1977 pelo cantor, falecido em 1984. O veredito condena a dupla a pagar US$ 7,5 milhões (aproximadamente R$ 22,5 milhões) pela violação de direitos autorais.

Desse valor, US$ 4 milhões são atribuídos aos direitos autorais e o restante, calculados pelo lucro obtido pelos cantores – US$ 1,8 milhão devem ser pagos por Robin Thicke e US$ 1,6 milhão por Pharrell, além da quantia anterior, que deve ser dividida entre eles. A indenização representa parte do que os envolvidos obtiveram com a canção: estima-se que “Blurred Lines” tenha gerado pelo menos US$ 16,5 milhões no geral.

Compare:

https://www.youtube.com/watch?v=wXKghTAwFGU

Por Igor Miranda

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.