Foto: reprodução / YouTube

Ex-Raimundos, Rodolfo elogia Bolsonaro e baixista Canisso se irrita

O vocalista Rodolfo Abrantes, ex-integrante dos Raimundos, fez comentários sobre política em entrevista ao canal de YouTube “Abundante Vida”. O cantor e pastor disse que enxerga o presidente Jair Bolsonaro (PSL) como um “paizão”, tanto em aspectos positivos quanto negativos, e faz críticas ao Partido dos Trabalhadores (PT), que venceu quatro eleições presidenciais anteriores à de 2018.

“Você pega uma casa abandonada na mão de bandidos e deixa assim por longos e longos anos? Tem muita coisa pra você consertar. Então, você assume a direção dessa casa e não é de uma hora pra outra que ela vai ficar linda. Tem muito trabalho. Eu não me admiro nada se esse novo governo levar os quatro anos que tem só pra começar a desfazer a bagunça que foi feita”, disse Abrantes, inicialmente, ao demonstrar confiança no atual governo.

Apesar disso, o cantor evitou culpar apenas o PT pela situação atual do Brasil. “É muito fácil jogar toda a culpa no PT e dizer que a sua administração arruinou o Brasil. O Brasil vem sendo arruinado desde a sua descoberta, e o PT, eu acho que chegou num ápice”, disse.

Em seguida, o ex-Raimundos comparou Bolsonaro a um “paizão”. “Percebo firmeza de convicção. Não o conheço pessoalmente, mas sei de muitas pessoas que o conhecem e dizem que ele é um cara extremamente simples, acessível e que você não tem surpresa com ele. Então é assim, aquela figura do paizão. Aquele cara que é meio chucro, grosso, mas é aquilo ali. Então, tenho bons olhos. Creio que o Brasil, de certa forma, removeu um trono de iniquidade na nação, e só por isso a nação já é abençoada. E agora é orar para que ele dê os passos certos, né?”, afirmou.

Veja também:
Felipe Araújo explica por que segue homenageando Cristiano Araújo nos shows

Assista à entrevista, na íntegra, no player de vídeo a seguir:

Canisso rebate

O baixista Canisso demonstrou irritação com as críticas direcionadas ao Raimundos após Rodolfo Abrantes comentar a respeito da política brasileira. O músico disse que o posicionamento do cantor e pastor, fora da banda há duas décadas, “dá munição para todos pela-sacos que têm inveja e odeiam Raimundos para atacar a banda”.

Horas após a entrevista ter sido divulgada, Canisso publicou, no Twitter: “Querem saber das minhas convicções políticas? Não me sinto representado nem pela esquerda, nem pela direita. Votei NULO em todas eleições que pude. Esse sistema político não funciona, se votar mudasse algo, não seria livre e gratuito”, afirmou.

O músico completou: “Vão carpir um lote, de ONDE tiraram essa conclusão ESTÚPIDA que eu nutra alguma admiração pelo Bozo OU pelo ex-presidente preso? MORRAM TODOS, vampiros sugadores da bufunfa, seu castigo é não conseguir colocar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilos… é muito simples saber sobre a minha ideologia, é só PERGUNTAR… o ROCK tem a obrigação de questionar, ironizar e perseguir preconceitos e ideias retrógradas. Enquanto eu estiver VIVO, é essa a missão do Raimundos, independentemente das opiniões de seus componentes”, disse.

Por fim, Canisso disparou contra Rodolfo Abrantes de forma mais direta. “Sabe o que é uma bosta? o vacilão expõe seu ponto de vista conservador e dá munição para todos péla-sacos que têm inveja e odeiam Raimundos para atacar a banda… vão todos à merda de barquinho e levem o Bozo e o ex-presidente presidiário com vcs…”, concluiu.

Os 20 anos de ‘Só no Forévis’, o maior clássico do Raimundos

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]