Solteira, Demi Lovato garante ser a 1ª a tomar atitude em relacionamentos

'Estou descobrindo o que gosto', disse Demi à revista InStyle (Repr./Instagram)

‘Estou descobrindo o que gosto’, disse Demi à revista InStyle (Repr./Instagram)

Faz dois anos que Demi Lovato terminou um relacionamento de seis anos e ela afirma que está usando a independência amorosa para aprender coisas novas sobre si mesma.

“Não estou sofrendo porque estou sozinha. Eu fiquei muitos anos em um relacionamento e não aprendi nada sobre mim. Agora eu estou descobrindo o que gosto, o que preciso e o que quero”, disse a cantora à revista InStyle.

Ela falou que procura alguém que a faça rir e que a “trate como uma rainha” e contou que sempre toma iniciativa nos seus relacionamentos. “Eu sou a primeira a tomar atitude. Eu sempre peço o telefone da pessoa ou mando mensagens para ela no Instagram”, disse.

Entre 2016 e 2017, Demi namorou o lutador Guilherme “Bomba” Vasconcelos. Após o término do relacionamento, fãs do brasileiro fizeram comentários preconceituosos contra ela nas redes sociais por causa de sua forma física.

@instylemagazine

Uma publicação compartilhada por Demi Lovato (@ddlovato) em

Em outubro de 2017, a cantora lançou um documentário sobre sua vida no YouTube no qual revelou que tem distúrbios alimentares. À InStyle, ela disse que tem consulta com um psicólogo duas vezes por semana e com uma nutricionista semanalmente.

Veja também:
Demi Lovato tem alta de hospital e segue para reabilitação após suposta overdose

Demi também falou sobre os encontros que promove com os fãs após suas apresentações. Ela contou que esses momentos são emocionalmente exaustivos porque muitos deles a veem como a única pessoa com quem podem conversar sobre dificuldades que estão passando.

Thank you for this amazing cover @laurabrown99 ❤️ My cover is on stands March 16th!!! @instylemagazine

Uma publicação compartilhada por Demi Lovato (@ddlovato) em

“Eles me mostram suas cicatrizes de cortes. Já houve pessoas que chegaram até mim e disseram ‘Eu ia me matar, até que consegui esse encontro com você’. Eu fico confusa e às vezes medito depois desses encontros”, falou.

* Por Estadão Conteúdo

Compartilhar