Solto, Naldo Benny faz show em festa da PM e diz que buscará ajuda

Naldo foi denunciado por agressão por sua esposa, Mulher Moranguinho (Instagram)

Naldo foi denunciado por agressão por sua esposa, Mulher Moranguinho (Instagram)

O cantor Naldo Benny foi solto mediante pagamento de fiança após ter sido detido, na última quarta-feira (6), por posse ilegal de arma e lesão corporal, no Rio de Janeiro. Horas após ter sido liberado, o artista compareceu a um de seus compromissos profissionais: um show na festa de confraternização de fim de ano do Batalhão da Polícia Militar de Jacarepaguá (18° BPM).

Denunciado pela esposa, Ellen Pereira Cardoso (a Mulher Moranguinho), por agressão, Naldo Benny divulgou um comunicado onde pede desculpas pelo ocorrido. “Quero pedir perdão à minha mulher. Dizer que eu vou lutar pela minha família. Que eu estou extremamente destruído, arrependido, quebrado, completamente machucado, arrasado por tudo o que aconteceu”, disse.

No comunicado, feito em áudio, Naldo disse que está procurando por ajuda profissional para lidar com a situação. “Eu já estou em busca de ajuda, já estou em busca de profissionais que possam me ajudar para que eu possa estar em condições de rever tudo o que eu fiz, de ser um ser humano melhor”, afirmou.

A denúncia

Ellen Cardoso denunciou Naldo Benny por agressão no último sábado (2). Segundo ela, Naldo a agrediu com socos e chutes, além de puxões de cabelo. A Mulher Moranguinho diz, ainda, que é agredida há sete anos e são motivadas por ciúmes.

Veja também:
Tentando limpar a imagem, Naldo Benny se apresenta de graça em eventos

Segundo a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), a arma encontrada na casa de Naldo Benny é uma pistola calibre 7,65. O armamento foi localizado com munição e não tem registro.

“A esposa dele veio na delegacia e comunicou ter sido vítima de lesão, injúria e ameaça, e verificamos a possibilidade dele ter uma arma não registrada. No mandado de busca, constatamos que ele tinha uma pistola em casa sem registro. Ele foi preso em casa e não esperava. Foi uma discussão por ciúmes em que ele acabou por agredi-la”, disse Viviane Costa, delegada da Deam.

Por Igor Miranda (@silvercm)

#comentários

Compartilhar