Tati Quebra Barraco diz que alguns funkeiros “estão mais para Sandy e Júnior”

'Isso é funk ou é pop? Funk ainda é tamborzão', disse Tati (Gshow/Divlugação)

‘Isso é funk ou é pop? Funk ainda é tamborzão’, disse Tati (Gshow/Divlugação)

Tati Quebra Barraco divide, atualmente, suas ocupações entre cantora e apresentadora do reality show televisivo “Lucky Ladies”, da Fox. O programa semanal mostra o dia-a-dia de cinco funkeiras que buscam o estrelato.

Em um dos episódios do programa de TV, Tati Quebra Barraco falou sobre as diferentes formas de se trabalhar no funk. No entanto, segundo a cantora, subgêneros que se dizem inspirados no estilo estão se desviando demais do foco original do estilo. As informações são do portal UOL. “É sempre bom levantar a bandeira do funk e evoluir, mas sem viajar demais porque aí você perde a identidade”, afirmou.

Considerada uma funkeira de origem, Tati afirmou que as incursões para o pop são as mais perigosas. “Algumas pessoas querem fazer umas coisas que não tem nada a ver, que está mais pra Sandy e Junior. Tem uns incorporando a Beyoncé no palco. Coloca uns 10, 20 ventiladores, deixa o cabelo ao vento. Isso é funk ou é pop? Funk ainda é tamborzão”, disse.

Apesar de não ter mencionado nomes, o comentário permite a interpretação de que houve certo criticismo em classificar o trabalho de alguns artistas despontaram nos últimos anos, entre eles Anitta e Ludmilla, como funk. Sabe-se, ainda, da admiração que Anitta tem por Beyoncé – e a cantora norte-americana foi mencionada por Tati.

Veja também:
Ludmilla critica YouTube após ter seu novo clipe reclassificado 'para maiores'

No entanto, até o momento, funkeiros mais atuais de maior destaque não se pronunciaram para comentar a afirmação de Tati Quebra Barraco. Fica a interpretação.

Por Igor Miranda