Taxa de conveniência do Lollapalooza Brasil é ilegal, diz Procon - Revista Cifras

Taxa de conveniência do Lollapalooza Brasil é ilegal, diz Procon

(Foto: Divulgação/ Facebook)

De acordo com informações divulgadas pelo UOL, o Procon de São Paulo classifica como ilegal a cobrança da taxa de conveniência de 20% na compra de ingressos para o Lollapalooza Brasil 2014.

Segundo Renan Frerraciolli, assessor do Procon, a única taxa que pode ser cobrada do consumidor é a relativa à entrega, que no caso do evento custa cerca de R$ 20.

“Se, antes, no passado, havia a novidade da compra pela internet, por conta da implementação de um sistema, hoje já se tornou a forma principal de compra de ingresso. Você cria dificuldades para empurrar os consumidores a pagar a taxa. Não existe serviço, nem conveniência” , afirmou.

Veja também:  Baterista do Kaiser Chiefs anuncia saída da banda

Apesar do impasse, não existe uma lei em São Paulo que proíba a cobrança. Há apenas um projeto, que visa limitar a cobrança para 8% do valor do ingresso, mas o mesmo ainda precisa ser aprovado.

Desta forma, Frerraciolli orienta os fãs que comprarem os ingressos a pedirem ressarcimento do valor, e registrarem queixa no Procon.

A produtora T4F se manifestou através de uma nota, onde afirma não haver problemas legais com a cobrança, uma vez que não há lei proibindo a prática.

O Lollapalooza Brasil 2014 será realizado nos dias 05 e 06 de abril no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Por Camila Sousa

#comentários

Compartilhar