Taylor Swift vence processo por abuso sexual e promete ajudar outras vítimas

David Mueller foi acusado de colocar a mão embaixo da saia da cantora (TMZ)

David Mueller foi acusado de colocar a mão embaixo da saia da cantora (TMZ)

A cantora Taylor Swift venceu a batalha judicial contra o DJ David Mueller, acusado de apalpar o bumbum da cantora em uma foto que os dois tiraram em 2013 durante um meet & greet. A decisão foi anunciada na última segunda-feira (14).

Taylor Swift teve ganho de causa no processo após seis dias de julgamento e uma deliberação final de quatro horas do juiz da corte federal de Denver, nos Estados Unidos. A cantora recebeu o valor simbólico de um dólar pelos danos.

Em comunicado à imprensa internacional, Taylor Swift agradeceu ao tribunal e à sua equipe de juristas por lutar por ela e por qualquer pessoa que se sinta silenciada por qualquer forma de agressão sexual.

“Quero agradecer ao juiz William J. Martinez e ao júri por sua cuidadosa consideração, aos meus advogados Doug Baldridge, Danielle Foley, Jay Schaudies e Katie Wright por lutarem por mim e por qualquer pessoa que se sinta silenciada por agressão sexual e, especialmente, quem me ofereceu apoio durante estes quatro anos de processo e dois de julgamento”, disse.

A artista disse reconhecer o “privilégio que tenho na vida, na sociedade e na minha capacidade de bancar os custos para me defender em um julgamento como esse”. “Minha esperança é ajudar aqueles cujas vozes também devem ser ouvidas. Portanto, vou fazer doações no futuro próximo a várias organizações que ajudam as vítimas de agressão sexual a se defenderem”.

Veja também:
Os clipes mais vistos de Britney Spears e a história por trás deles

Momento delicado

O juiz divulgou seu veredicto um dia após um dia emotivo para Taylor Swift na corte. O advogado de David Mueller, Gabe McFarland, argumentou diante de um júri de oito pessoas que as acusações da cantora destruíram a carreira de seu cliente.

Quando o advogado afirmou que David Mueller não é o homem que agarrou a parte traseira de Taylor Swift, a estrela balançou a cabeça e fez exclamação de indignação com a declaração do advogado. Em seguida, ela começou a chorar e precisou deixar a corte, amparada por sua mãe.

O advogado de Mueller havia dito, ainda, que Taylor Swift não aparentava estar incomodada com a situação da foto. “Esse é o rosto de alguém que teve alguém agarrando sua bunda? Quem está chocado? Não há nada no rosto de Taylor Swift para sugerir que algo está errado”, declarou o jurista.

Decisão prévia

Na última sexta-feira (11), o juiz já havia inocentado Taylor Swift de ter que pagar US$ 3 milhões em indenizações para David Muller. Ele a acusava de ter provocado sua demissão na rádio KYGO, após a repercussão do caso.

Foi decidido que não há nenhuma prova de que Taylor Swift tenha motivado a demissão de David Mueller. Foi essa ação, inclusive, que motivou o contra-processo da cantora, onde alega ter sofrido abuso sexual por parte dele.

Por Igor Miranda (@silvercm) e Estadão Conteúdo

Veja também:
'Reputation Tour': Taylor Swift lançará seu show em formato de filme na Netflix
Compartilhar

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]