‘Uma drag queen cantando no palco já é um ato político’, diz Pabllo Vittar

'É muito bom ver pessoas LGBTs na música', afirmou Pabllo (Reprodução/Instagram)

‘É muito bom ver pessoas LGBTs na música’, afirmou Pabllo (Reprodução/Instagram)

Pabllo Vittar esteve entre as principais atrações do Milkshake Festival, realizado no último sábado (2) na Arena Anhembi, em São Paulo. A drag queen dividiu o palco com Preta Gil, Wanessa Camargo, Daniela Mercury, As Bahias e a Cozinha Mineira e a cantora Gretchen, entre outros nomes.

O evento, de origem holandesa, chegou à segunda edição no Brasil e fez um aquecimento para a 22.ª Parada do Orgulho LGBT, no domingo (4). E, em entrevista ao jornal ‘O Estado de S. Paulo’, Pabllo Vittar falou sobre o festival e comentou o teor político de celebrações destinadas ao público LGBT.

“É muito bom participar de um festival que celebra a diversidade. Antigamente, a gente tinha uma dificuldade gigantesca para se enxergar. Como homossexual, eu não encontrava uma figura para me inspirar. Hoje é muito bom ver pessoas LGBTs na música”, afirmou.

Pabllo também falou sobre homofobia e representatividade na música. “Eu não me vejo como o maior ícone LGBT. Acho que as outras atrações do festival são tão ou mais importantes. Carregamos essa bandeira juntos e com o maior orgulho. Muitas pessoas vieram antes de mim e abriram um caminho maravilhoso para diminuir o preconceito. Uma drag queen cantando no palco, independentemente da música que ela faça, já é por si só um ato político”, diz.

Veja também:
Paul McCartney afirma ter visto Deus em experiência com droga psicodélica

Veja, abaixo, alguns vídeos de Pabllo Vittar no Milkshake Festival.

* Por Estadão Conteúdo

Compartilhar