Zeca Pagodinho é condenado a detenção por shows superfaturados; pena é convertida

Cantor terá que pagar multa e prestar serviço à comunidade (Reprodução/Facebook)

Cantor terá que pagar multa e prestar serviço à comunidade (Reprodução/Facebook)

A Justiça do Distrito Federal condenou Zeca Pagodinho e outras quatro pessoas por fraude em contratos de dois shows, realizados em 2008. O cantor recebeu a pena de três anos de detenção, em regime aberto. No entanto, foi possível converter a punição em pagamento de multa e prestação de serviços à comunidade.

Segundo o Ministério Público, houve superfaturamento nos cachês do cantor no ano em questão. Ele se apresentou em Brasília para a 15ª edição da Expoagro e para o aniversário da cidade.

Para a Expoagro, Zeca Pagodinho cobrou R$ 170 mil de cachê, enquanto que, para apresentações realizadas meses antes, o valor de R$ 200 mil incluía cachê e outros serviços. Já para o 48° aniversário de Brasília, pediu-se R$ 120 mil por 45 minutos de show, mas o mesmo montante foi solicitado em uma ocasião diferente com uma hora e meia de performance – o dobro de duração.

Os demais envolvidos receberam penas distintas. Um deles teve condenação de três anos e seis meses de detenção, em regime aberto, e multa. Os outros três foram punidos com quatro anos e oito meses de detenção, em regime semiaberto, além de multados.

Procurada pelo portal R7, a assessoria de imprensa de Zeca Pagodinho afirma que ele foi notificado sobre a condenação recentemente e que, em breve, vai se pronunciar publicamente sobre o assunto.

Veja também:
Escultura aparece com pichação do Kiss na Catedral de Santiago de Compostela

Por Igor Miranda

#comentários

Compartilhar