Foto: Divulgação

Milli Vanilli: a dupla que enganou o mundo com muito playback

Formado no final da década de 1980, o duo alemão Milli Vanilli alcançou sucesso internacional e se tornou uma das duplas mais populares do início dos anos 1990. No entanto, tudo não passou de um golpe do mundo pop.

Apesar do sucesso que rendeu dinheiro e premiações, a queda veio rápida – e cheia de prejuízo – quando a verdade sobre os modelos e dançarinos Fab Morvan e Rob Pilatus, que formavam o duo, foi desmascarada.

Veja também:
Kiss confirma 6 shows em sua última turnê pelo Brasil; veja preços e mais

Para espanto do público e da indústria como um todo, os dois não eram os donos das vozes: eles simplesmente faziam playbacks dos verdadeiros cantores.

A ascensão de Milli Vanilli

A carreira do Milli Vanilli se iniciou em Munique, na Alemanha, onde foi lançado o álbum de estreia, ‘All or Nothing’, em 1988. O sucesso foi significativo e o produtor responsável pelo duo, Frank Farian, viu a chance de lançar os dois no mercado internacional.

Foi assim que o disco ganhou outro nome ao chegar aos Estados Unidos: ‘Girl You Know It’s True’, que, ironicamente, significa ‘Garota, você sabe que é verdade’. A faixa que dá título ao álbum tornou-se o grande hit do grupo e, até hoje, registra ouvintes significativos nas plataformas de música. No Spotify, por exemplo, o duo tem 583 mil ouvintes mensais atualmente.

Veja o clipe de ‘Girl You Know It’s True’:

Fuga do palco e primeira evidência

Tudo ia bem para o Milli Vanilli. Outras músicas como ‘Blame It On The Rain’, ‘Baby Don’t Forget My Number’ e ‘Girl I’m Gonna Miss You’ conquistaram o primeiro lugar nas paradas dos Estados Unidos, no finalzinho de 1989.

Em passagem pelos EUA, Fab e Rob faziam uma apresentação na cidade de Bristol, em Connecticut, em 21 de julho de 1989, quando o primeiro sinal de “algo de errado não está certo” apareceu.

Enquanto a dupla cantava e performava, a gravação de ‘Girl You Know It’s True’ ficou travada e começou a tocar repetidamente apenas o trecho “Girl, you know it’s”. Em pânico e sem saber o que fazer, Rob deixou o palco correndo.

Veja também:
20 músicas famosas cujas letras têm significados inusitados

“Eram 80 mil pessoas. Eu não podia repetir 15 vezes ‘girl, you know is’. Entrei em pânico e sai correndo do palco. Julie Brown, que trabalhava na MTV, correu atrás de mim. Eu não queria voltar para o palco. Tinham 80 mil pessoas esperando. Eu desisti”, relembrou Rob em uma entrevista.

O uso de playback não era tão incomum assim e, por si só, talvez não tivesse gerado o burburinho que levantou a suspeita sobre a dupla. A reação de Rob, por outro lado, foi estranha e acendeu a luz vermelha sobre o Milli Vanilli.

Assista ao momento:

Cantores ou impostores?

Apesar de ter reagido da forma tão suspeita no palco, Rob Pilatus já estava seduzido pelo poder da fama. Em uma entrevista à revista ‘Time’, o cantor chegou a declarar que acreditava ter contribuído mais para a música do que Bob Dylan, Paul McCartney e Mick Jagger.

Anos depois, Fab Morvan disse que as palavras do então parceiro musical foram mal interpretadas, já que o inglês dele não era muito bom.

De um jeito ou de outro, a declaração de Rob foi o estopim para o fim da farsa. O cantor Charles Shaw veio a público e jogou a bomba ao contar que ele tinha sido um dos três cantores que gravaram as vozes originais do álbum – e que Fab e Rob não passavam de impostores. Além de Shaw, os vocalistas John Davis e Brad Howell também participaram da gravação em estúdio.

De acordo com a revista ‘Entertainment Weekly’, o produtor Frank Farian teria pago cerca de 150 mil dólares para que Shaw retirasse as acusações. Anos depois, a dupla diria que Farian teria sido o responsável por coagi-los a manter o segredo obscuro sobre o grupo e garantido que eles conseguiriam encobrir a farsa.

Hora de devolver o Grammy

Pouco antes da farsa ter sido revelada, em 1990, o Milli Vanilli se apresentou no Grammy Awards. O destaque da noite, no entanto, foi uma premiação recebida pela dupla, que ganhou o troféu de Artista Revelação.

Quando a história sobre a farsa da dupla veio à tona, a Recording Academy, repsonsável pela premiação, decidiu pedir as estatuetas de volta. Era a primeira vez que isso acontecia.

Fab e Rob não tinham como tentar argumentar e devolveram o prêmio em uma coletiva de imprensa.

Veja o Milli Vanilli no Grammy Awards:

A devolução do Grammy:

Pedido de desculpas

Em coletiva de imprensa, em novembro do caótico ano de 1990, Fab e Rob pediram desculpas aos fãs. “Nós sentimos muito, muito mesmo pelos nosso fãs”, declarou Rob a jornalistas, conforme matéria do jornal ‘Washington Post’.

“Nós realmente amamos nosso fãs e esperamos que eles possam compreender que éramos jovens e queríamos viver no estilo de vida americano”, acrescentou ele, que defendeu os motivos que o fizeram aceitar a farsa.

“Nós não tínhamos dinheiro. Queríamos ser estrelas. Achamos que éramos talentosos. Amávamos estar no palco. Se nós não tivéssemos aceitado essa oferta, ainda estaríamos em Munique. Eu estaria trabalhando em um McDonalds”, desabafou o cantor.

Fab completou: “Nós éramos jovens e ingênuos”.

Vida (e morte) após Milli Vanilli

Foto: Divulgação

Rob Pilatus passou um período lutando contra o vício em drogas, que se intensificou com a descoberta do golpe com playback. Ele chegou a ser preso e constantemente era internado em clínicas de desintoxicação.

Em abril de 1998, o cantor morreu devido a uma overdose acidental, aos 32 anos. A ‘Entertainment Weekly’ iniciou a matéria sobre o falecimento contando que a morte dele gerou piadas imediatas. “Como podemos ter certeza de que era ele no caixão?”, escreveu o jornalista Chris Willman.

Depois do escândalo, Fab e Rob tinham deixado de se falar, mas voltaram a cantar juntos pouco tempo depois. Eles formaram o duo Rob & Fab, que lançou um álbum autointitulado em 1993. Depois, romperam novamente, só que outra reunião era planejada.

Veja também:
A morte e o legado de Raul Seixas, que já foi linchado pelos fãs e viveu altos e baixos

A morte de Rob Pilatus impediu que o retorno acontecesse, mas Fab Morvan estava disposto a provar que sabia cantar. Ele seguiu carreira solo, embora não tenha feito o sucesso estrondoso de antes.

Em 2003, Fab lançou ‘Love Revolution’, com 11 faixas, e passou a fazer shows solo. Ele também trabalhou nos projetos Fabulous Addiction e NightAir, nos últimos anos.

Um vídeo dele cantando ‘Blame it on the Rain’ (dos tempos do Milli Vanilli), em maio de 2018, tem pouco mais de 220 mil visualizações no YouTube.

Aparentemente ao vivo, a apresentação deixa clara a diferença dos vocais com a gravação original. Apesar disso, Fab recebe apoio. Um exemplo fica por conta de um comentário no vídeo do show do ex-Milli Vanilli: “Isso é lindo!!! Devolvam o Grammy dele”.

Veja Fab Morvan cantando ‘Blame it on the Rain’ em 2018:

Ouça o álbum ‘Love Revolution’, de Fab Morvan:

Compartilhar