Foto: Divulgação

Após polêmico documentário, família de Michael Jackson sai em sua defesa

Após o lançamento de ‘Leaving Neverland’, polêmico documentário sobre supostos abusos sexuais cometidos por Michael Jackson, uma intensa novela se iniciou. O diretor Dan Reed defende seu filme, mas muita gente não acredita nas acusações.

É o caso dos familiares de Michael, por exemplo, que voltaram a conceder entrevistas para saírem em defesa de seu parente, falecido em 2009. Três irmãos do Rei do Pop, além de um de seus sobrinhos, participaram do programa ‘CBS This Morning’.

Eles negam as acusações de abuso sexual relatadas no documentário e fazem questão de falar que os homens que aparecem fazendo as pesadas acusações, estão apenas em uma tentativa de explorar o dinheiro do astro.

“Sempre foi sobre dinheiro. É como se eles tivessem recebido um cheque em branco. Essas pessoas acham que são donas de algo. Em vez de trabalhar, culpam meu tio por tudo”, relatou Taj Jackson. Além disso, os familiares foram perguntados sobre as festas do pijama que aconteciam na casa do músico. Eles garantiram que os eventos não tinham segundas intenções.

“Eu cresci na cama do meu tio, então para mim não foi estranho. Para o mundo exterior, sim, acho que pode ser estranho. Não sou alheio ao que parece. Mas quando você está realmente nessa atmosfera e está por perto, assistindo filmes como ‘Os Batutinhas’ e ‘Os Três Patetas’, é tudo muito inocente. Acho que o problema com meu tio é que ele não tinha maldade para perceber o que parecia. A sua ingenuidade foi sua queda, de certa forma”, continuo Taj.

Veja também:
MC Kekel enaltece suas origens em novo EP, com 4 músicas inéditas

“Michael sempre teve o coração de uma criança”, completou Jackie Jackson.

Filme sobre supostos abusos sexuais de Michael Jackson tem data de estreia no Brasil

Compartilhar