Cantora acusa Nick Carter, do Backstreet Boys, de estupro

Estupro teria ocorrido quando Nick Carter tinha 22 anos (Divulgação)

Estupro teria ocorrido quando Nick Carter tinha 22 anos (Divulgação)

A cantora Melissa Schuman, do grupo Dream, alega ter sido estuprada por Nick Carter, cantor do Backstreet Boys. Ela fez uma publicação em seu blog dizendo que o estupro ocorreu quando ela tinha 18 anos e Carter, 22.

Melissa conta que ela e Carter estavam no elenco de um mesmo programa de TV quando ele a convidou para ir em sua casa em um dia em que ambos estavam de folga. Ela foi com uma amiga e, lá, ela e o cantor começaram a beber e acabaram se beijando, até que ele a levou até o banheiro.

“Então ele me levou, me colocou na pia do banheiro e começou a desabotoar minha camisa. Eu disse-lhe que não queria ir em frente, mas ele não ouviu, ele não ligou. Ele tirou minhas calças mesmo assim”, conta.

A cantora ainda diz que Carter fez sexo oral nela neste momento mesmo após ela ter pedido para que ele parasse. Depois, ele insistiu que ela fizesse sexo oral nele. “Ele estava claramente ficando muito bravo e impaciente comigo, eu não conseguia sair. Ele era mais forte e muito maior que eu, e não tinha jeito de eu conseguir abrir a porta ou receber ajuda de alguém”, relatou Melissa.

Então ele a levou para o quarto dele. “O apartamento estava escuro. Ele me jogou na cama e subiu em cima de mim. De novo, eu disse que eu era virgem e não queria fazer sexo. Eu disse que estava me guardando para o meu futuro marido, eu disse várias vezes, ele apenas sussurrou: ‘Eu posso ser seu marido’. Ele foi insistente, não aceitou um ‘não’ como resposta. Ele era pesado, muito pesado para eu conseguir sair debaixo dele. Então eu senti, ele colocou algo dentro de mim. Eu perguntei o que era aquilo e ele disse: ‘Sou eu, bebê’. Estava feito. A única coisa que eu tinha como virtude estava arruinada. Eu queria acreditar que era um tipo de pesadelo, que tudo não passava de um sonho ruim”, falou.

Veja também:
Linkin Park presta tributo a Chester Bennington em 1° ano de sua morte

Depois disso, Melissa foi dormir e foi acordada por uma amiga, mas Melissa não contou para ninguém o que havia acontecido. Ela disse que, posteriormente, trabalhou com o mesmo empresário de Carter e teve de fazer um dueto ao vivo com ele. Quando o encontrou, o tratou friamente e, depois disso, o empresário não quis mais trabalhar com ela.

“Eu nunca mais fiz uma apresentação e aí perdi o interesse em ser uma artista. Eu fiquei quebrada, cansada, traumatizada. Eu contei para meu terapeuta, para minha família, para meus amigos”, relatou Melissa, que ainda conta que só decidiu vir a público para denunciar seu abusador após ver alguns comentários em portais de notícias culpando vítimas de estupro.

“Deixe eu te fazer uma pergunta: por que raios alguém gostaria de ser famosa por ser estuprada? Eu sinto que tenho uma obrigação de vir a público com a esperança e intenção de inspirar e encorajar outras vítimas a contarem suas histórias. Nós somos mais fortes quando numerosas. Se você está lendo isso e foi abusada, saiba que você não precisa ficar em silêncio e que você não está sozinha. Eu sei que é assustador. Eu estou assustada. Eu acredito em você, eu espero que nós possamos jogar luz nesses casos que estavam escondidas por tanto tempo”, concluiu.

* Por Estadão Conteúdo

#comentários