Foto: Divulgação

Então é Natal: a verdadeira história da música de Simone

Por mais que o ano pareça se arrastar, dezembro sempre chega – e, com ele, vem a música da Simone. Sim, estamos falando de ‘Então é Natal‘.

Quem nunca se pegou ouvindo essa canção durante as festas de fim de ano? Pois sabia que esse clássico de Natal tem uma história envolvendo guerra, protesto e pitadas de polêmica.

Ouça ‘Então é Natal’:

Uma música de protesto, feita por John Lennon

Talvez muita gente não sabia (ou não se lembre), mas a música lançada no álbum ’25 de Dezembro’ (1995) não é uma canção original da cantora brasileira. Trata-se de uma versão de ‘Happy Xmas (War Is Over)’, composta por John Lennon e Yoko Ono.

Inicialmente, a letra foi escrita como um protesto pela guerra do Vietnã e lançada em 1971, mesmo ano que vazou a história do verdadeiro envolvimento dos Estados Unidos no confronto.

Veja também:
20 músicas famosas cujas letras têm significados inusitados

A letra de Lennon e Yoko se baseou num protesto que os dois fizeram em 1969. Na época, o casal de artistas alugou outdoors em Nova York, Los Angeles, Toronto, Roma, Atenas, Amsterdam, Berlin, Paris, Londres, Tóquio, Hong Kong e Helsinque.

O objetivo: estampar a frase “WAR IS OVER! (If You Want It)”. Traduzindo: “A GUERRA ACABOU! (Se Você Quiser Isso)”.

Foto: Reprodução

Em uma entrevista nessa época, John Lennon explicou as motivações para os cartazes. “Nós estamos dizendo: ‘dê uma chance para a paz’. Ninguém nunca fez isso antes. E não estamos pensando em dez anos [de paz], mas de paz pela eternidade”, disse o ex-Beatle.

Veja também:
O lado controverso de John Lennon, que confessou ter desejo pela mãe

Ele completou: “Todos estão falando de ter paz agora. Eu quero paz agora. Nós podemos alcançar a paz, se nós a quisermos agora. Todos sabem que o povo tem o poder, então tudo o que podemos fazer é acordar esse poder nas pessoas. As pessoas não sabem, é como se não fossem educadas para perceber isso”.

Veja a entrevista de John Lennon (com legendas em inglês):

É em meio a esse contexto que nasce a ‘Happy Xmas (War Is Over)’, que, na versão original, ainda contou com um coral de crianças carentes de uma comunidade no Harlem.

Atualmente associada às festas de Natal, a música ganhou um videoclipe na contramão do espírito natalino: com cenas reais dos sofrimentos causados pelas guerras, incluindo imagens de pais carregando os corpos de seus filhos.

Assista ao clipe de ‘Happy Xmas (War Is Over)’:

A polêmica de ‘Então é Natal’

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Mesmo sem falar de guerra ou geopolítica no geral, a versão em português ‘Então é Natal’ manteve a citação às cidades de Hiroshima, Nagasaki, Mururoa, que foram alvo de ataques e testes com bombas nucleares. Porém, na voz de Simone, a canção de Lennon e Yoko adquiriu outro tom que em nada se classifica como político.

A música, repetida exaustivamente na época da data comemorativa, ganhou contornos para ser relacionada simplesmente à melancolia de fim de ano – quase um “tapa moral” no rosto. Em 2013, internautas enjoados de ouvirem a pergunta “Então é Natal / E o que você fez?” se mobilizaram para pedir ‘Um Natal Sem Simone’.

A campanha deu repercussão a montagens com dizeres “ajude a salvar o ouvido dos brasileiros” e “por um Natal em paz”, além de uma fita cobrindo a boca da cantora baiana.

Veja também:
Elvis Presley não morreu? Teorias garantem que o Rei do Rock está vivo

Simone não se calou. “Lamento que se pratique esse ato violento em relação a uma música que o povo brasileiro ama e adora. A gente vive em um país que deveria ser democrático e não está sendo. É um ato ditatorial. É uma lástima! A gravação é tão bonita, a letra é bonita”, defendeu ela no programa ‘Alta Horas’.

Bullying?

Três anos depois, em 2016, Simone voltou a citar o caso numa entrevista ao jornal ‘O Sul’ e classificou o episódio como um exemplo de bullying nas redes sociais.

“Sofri muito bullying com a música ‘Então é Natal’. Fizeram campanha na internet, queriam proibir de tocar, uma coisa horrível e ditatorial”, lamentou ela. “Com uma música que as pessoas adoram e que vendeu 1 milhão de cópias”, ressaltou.

Apesar disso, Simone garantiu que não se arrepende de ter gravado a canção. “Não matei, não roubei, vou ter vergonha de uma música que fez sucesso na minha voz?”, questionou.

“Tive a ideia de gravar um disco de canções natalinas durante uma viagem a Nova York, quando entrei numa loja de discos e vi que vários cantores americanos tinham feito. Além disso, nasci no dia 25 de dezembro. E minha relação sempre foi de ódio e amor com o Natal”, acrescentou.

Curiosamente, é com relação de amor e ódio que muitos vivem com… ‘Então é Natal’.

Ouça o álbum ’25 de Dezembro’ na íntegra: