22 anos depois: filhos de Leandro contam como é a vida após a morte do pai

Já se passaram 22 anos desde que o sertanejo Leandro partiu e deixou o Brasil órfão. Vítima de um raro tipo de câncer, o irmão de Leonardo faleceu em 1998.

Além de deixar toda uma nação com saudades dos grandes sucessos da dupla Leandro e Leonardo, o cantor também deixou para trás quatro filhos.

Em 2018, os herdeiros de Leandro deram uma entrevista onde lembram do pai com saudades e revelam a dor de terem crescido sem pai.

Lyandra Costa tinha apenas 2 anos quando Leandro sucumbiu ao câncer. Atualmente, ela é estudante de medicina e é muito popular nas redes sociais. A jovem acumula mais de 150 mil seguidores no Instagram – não só por ser filha de Leandro, mas, também, por publicar diversas fotos que mostram a sua beleza ao público.

“Não aprendi dizer adeus. As pessoas não são substituíveis, e a saudade não morre, a gente aprende a lidar. Penso no meu pai todos os dias, mesmo. E sei que vai ser para sempre assim. Ele vive em mim e viverá pra sempre. Sempre vejo vídeos e fotos, e isso ajuda a manter a memória dele. Mas, o que mais mantém ele vivo em mim é o amor que eu sinto por ele, que é muito grande”, disse a jovem de 24 anos.

Leandrinho, o caçula, hoje tem 22 anos e estava com apenas 4 meses à época da morte do pai. Por não ter memórias de Leandro, o filho gosta de guardar recordações e pertences.

Veja também:
Filha de Leandro relembra o cantor 22 anos após morte: 'um dia nos encontraremos'

“Deixo tudo na entrada para sempre estar em contato com a memória dele e nunca esquecer. Fica sempre um sentimento de querer ter conhecido ele”, conta. Leandrinho é, atualmente, estudante de Engenharia Civil.

O filho mais velho, Thiago Costa, foi quem teve mais contato com o pai. Ele tinha 13 anos quando Leandro morreu. “A saudade não ameniza nunca, mas procuro sempre guardar as boas lembranças. Os momentos mais difíceis eram o Dias dos Pais, Natal e o aniversário dele”, diz.

Thiago é filho do primeiro casamento do cantor e chegou a investir na carreira artística. Ele formou com o primo Pedro, filho de Leonardo, uma dupla sertaneja que atuou até 2013. Hoje em dia se dedica exclusivamente a administrar as fazendas e empreendimentos que herdou do pai.

A herança do sertanejo, que foi avaliada na época em cerca de 20 milhões de reais, foi dividida entre a viúva, que ficou com 50% dos bens, e os três filhos, que herdaram a outra metade.

Uma situação acabou pegando a todos de surpresa e a partilha preciso ser refeita há 12 anos. Um quarto filho foi descoberto e a paternidade foi reconhecida.

Leandro Borges, hoje com 28 anos, nunca conheceu o pai e é filho de uma empregada da família do sertanejo.

“Minha vida mudou da água pro vinho. Eu tinha 17 anos quando, através de um jornalista, me aproximei da minha família paterna e comecei a viver do que o meu pai tinha. Fiquei com duas fazendas, criação de gados e um motel que até hoje eu administro”, diz ele.

Veja também:
Anos depois, Preta Gil diz entender crítica do pai a nudez em capa de disco

“Sinto por não ter tido a oportunidade de não ter convivido com ele e nunca ter comemorado um Dia dos Pais com o meu pai, mas não recrimino a minha mãe por ter me privado desse contato. Ela tinha 17 anos quando ficou grávida e decidiu não contar, na época, por conta da repercussão. Mas ela nunca escondeu de mim que ele era o meu pai, e eu sempre o admirei”, completou.

Borges é casado e é o pai das únicas três netas que Leandro tem até hoje.

*O texto não reflete, necessariamente, a opinião do Revista Cifras.