30 anos sem Gonzaguinha e o enorme sucesso de ‘O Que É, O Que É’

Gonzaguinha foi um cantor e compositor de grandes sucessos. Nesta quinta-feira (29), completam-se 30 anos desde que ele deixou este plano. O artista morreu no ano de 1991, vítima de um acidente automobilístico, na cidade de Marmeleiro, no Paraná.

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) fez um levantamento em seu banco de dados, um dos maiores da América Latina, sobre as obras musicais de Gonzaguinha. A pesquisa inclui as suas músicas mais gravadas, mais tocadas e os intérpretes que mais gravaram suas canções.

Gonzaguinha tem 294 músicas e 348 gravações cadastradas no Ecad. O Que É, O Que É‘ foi a canção mais tocada nos últimos cinco anos e a mais gravada por outros intérpretes.

O filho de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, teve suas músicas gravadas por vários intérpretes, mas Maria Bethânia lidera esse ranking.

Veja também:
Você lembra? Funkeiro já lançou versão erótica de 'Asa Branca' e causou polêmica

Gonzaguinha

Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior nasceu em 22 de setembro de 1945, no Rio de Janeiro.

Nos últimos cinco anos, a maior parte de seus rendimentos em direitos autorais pela execução pública de músicas foi proveniente dos segmentos de Rádio, Show e TVs, que correspondem a mais de 75% do que foi destinado a ele.

É importante ressaltar que seus herdeiros continuam recebendo os direitos autorais pela execução pública de suas músicas. Esse pagamento é assegurado por 70 anos após a morte do autor (ou do último autor, em caso de parcerias), conforme determina a lei do direito autoral (9.610/98).

O Que É, O Que É

Eu fico com a pureza das respostas das crianças:

É a vida! É bonita e é bonita!

Viver e não ter a vergonha de ser feliz

Cantar

A beleza de ser um eterno aprendiz

Eu sei

Que a vida devia ser bem melhor e será

Mas isso não impede que eu repita

É bonita, é bonita e é bonita!

E a vida? E a vida o que é, diga lá, meu irmão?

Ela é a batida de um coração?

Ela é uma doce ilusão? Mas e a vida?

Ela é maravilha ou é sofrimento?

Ela é alegria ou lamento?

O que é? O que é, meu irmão?

Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo

É uma gota, é um tempo

Que nem dá um segundo

Há quem fale que é um divino mistério profundo

É o sopro do criador numa atitude repleta de amor

Você diz que é luta e prazer

Ele diz que a vida é viver

Ela diz que melhor é morrer

Pois amada não é e o verbo é sofrer

Eu só sei que confio na moça

E na moça eu ponho a força da fé

Somos nós que fazemos a vida

Como der, ou puder, ou quiser

Sempre desejada por mais que esteja errada

Ninguém quer a morte, só saúde e sorte

E a pergunta roda e a cabeça agita.

Fico com a pureza das respostas das crianças

É a vida! É bonita e é bonita!

É a vida! É bonita e é bonita!

Censurada pela Ditadura, música inédita de Gonzaguinha é lançada 45 anos depois

Compartilhar