Foto: Reprodução/Instagram

Aaron Carter rebate Nick Carter e diz que era estuprado por irmã

Os cantores Nick Carter, do Backstreet Boys (BSB), e o irmão Aaron Carter estão trocando graves acusações no Twitter, que chegaram a incluir Leslie Carter, irmã dos dois que morreu em 2012. Aaron relatou, inclusive, que foi estuprado por ela durante muitos anos e era ameaçado para não contar.

Tudo começou na terça-feira (17), quando Nick Carter contou aos fãs que pediu medida protetiva contra Aaron porque, segundo ele, o irmão teria revelado intenções de matar a cunhada (esposa de Nick), que está grávida, e o bebê dela.

Veja também:
Backstreet Boys confirma shows em São Paulo, Rio e Uberlândia para 2020

“Depois de considerações cuidadosas, eu e minha irmã Angel lamentamos ter que solicitar uma ordem de restrição contra nosso irmão, Aaron”, iniciou ele na publicação. “Devido ao comportamento alarmante e sua recente confissão de que pensa em matar minha esposa e meu filho que ainda nem nasceu, nós ficamos sem escolha a não ser tomar todas as medidas possíveis para nos proteger e proteger nossa família”, acrescentou.

Por fim, o cantor da boy band disse amar Aaron e esperar que ele se trate. “Nós amamos nosso irmão e de verdade esperamos que ele tenha o tratamento que precisa antes que machuque a si mesmo ou alguém”, concluiu.

Recentemente, Aaron Carter teria sido diagnosticado com ansiedade, bipolaridade e esquizofrenia. Por conta disso, Nick Carter a usou as hashtags #SaúdeMental e #ControledeArmasJá na publicação.

Aaron Carter rebate e faz mais acusações

Ao responder o irmão, Aaron Carter iniciou uma extensa lista de acusações contra ele e, por fim, acabou por revelar os abusos que sofria de Leslie.

Para começar, Aaron negou ter tido qualquer intenção de fazer mal à esposa de Nick Carter e o bebê. Ele ainda disse que nunca teve qualquer diagnóstico, mas confirmou ter passado por “extensas terapias e tratamentos” justamente devido ao bullying que sofreu em família e aos abusos sexuais.

“Estou impressionado com as acusações feitas contra mim e não desejo mal a ninguém, especialmente à minha família”, escreveu. “A ordem de restrição diz que fica a 100 pés (30 metros) de distância. Estou a milhares de quilômetros de distância há anos”, disse em outro post.

E completou: “Usando o sistema judicial para me abalar. Funcionou com algumas garotas, mas comigo não. Boa noite a todos”. A partir desse momento, as acusações contra Nick Carter se iniciaram.

Em tom de ironia, Aaron Carter disse ter emprestado US$ 100 mil (cerca de R$ 410 mil) para ajudar Nick quando ele “estava quase falindo”, e a ordem de medida protetiva foi a forma que ele encontrou de “agradecer”.

Aaron relembrou de quando Nick foi acusado de estupro

Aaron Carter resgatou as acusações de abuso sexual feitas por Melissa Schuman, ex-integrante da girl band Dream, em 2017, contra Nick. Ele ainda alegou que o cantor de Backstreet Boys agrediu Paris Hilton durante o namoro dos dois, em 2004, e que falará sobre isso quando achar prudente.

“Nunca fui acusado múltiplas vezes de estupro. Não fui acusado de bater em Paris Hilton. Quem é o violento? Quem me conhece sabe que eu não machucaria uma mosca. Nunca fui acusado de estupro. Nunca fui acusado de espancar Paris Hilton. Como é que eu sou violento?”, postou.

E acrescentou uma lista de supostas vítimas de Nick: “Paris sabe a verdade. Ela pode falar quando estiver pronta. @KayaJones sabe a verdade, ela pode falar quando estiver pronta. Mandy WilliFord sabe a verdade que pode falar quando estiver pronta. @MelissaSchuman, ela pode falar quando estiver pronta. @TanyaJaneMUA sabe a verdade”.

Aaron diz ter sido estuprado pela irmã

Em meio à explosão de acusações, outra integrante da família Carter surgir na história. Ao rebater o irmão e falar sobre sua condição psicológica, Aaron acusou a irmã Leslie Carter, que morreu em janeiro de 2012, de tê-lo estuprado entre a infância e a adolescência.

“Minha irmã me estuprou dos 10 aos 13 anos de idade, quando ela não usava seus medicamentos”, disse ele. “E eu sofri abuso sexual não apenas por ela, mas pelos meus dois primeiros dançarinos quando eu tinha 8 anos. E meu irmão abusou de mim por toda a vida”, acrescentou.

Em outros dois post, que acabaram deletados pelo cantor, mas foram registrados pelo Revista Cifras, ele esclarece que os abusos por parte de Nick foram “físicos” e completa: “Leslie me estuprou por anos e ameaçou me matar se eu contasse para alguém. Minha verdade precisava ser dita. Está aí… e tem mais”.

Por fim, ele disse tê-la perdoado antes de ela falecer: “Logo antes de ela morrer, quando eu tinha 23 anos e estávamos no Natal, eu a perdoei e ela disse que sentia muito”.

Foto: Reprodução/Twitter

Após a manhã de desabafos, Aaron encerrou a rodada de acusações com uma nova alegação e disse esperar pelo posicionamento do irmão.

“Agora é hora do Nick de contar a verdade do que ele fez com uma das meninas da minha família. Como a minha verdade está aí, espero que todos os sobreviventes de abuso ou estupro encontrem paz e justiça”, escreveu.

E concluiu: “Sinto-me limpo por toda a minha verdade estar aí, só preciso me concentrar agora na minha música, minha carreira e apoiar todas as vítimas de abuso e estupro”.

‘Michael Jackson disse que sou o novo rei do pop’, diz Aaron Carter