Fotos: Reprodução/Redes Sociais Anitta - tatuagem - constelação familiar

Anitta rebate críticas após nova tatuagem polêmica; veja o vídeo

A cantora Anitta está – novamente – agitando as redes sociais com sua nova tatuagem desde a última sexta-feira (5).

A cantora revelou que o desenho representa a constelação familiar, uma técnica controversa. Também conhecida como constelação sistêmica familiar, é uma prática que utiliza conceitos espirituais e metafísicos para supostamente resolver conflitos familiares.

O símbolo tatuado é composto pela silhueta de três pessoas, onde a figura central possui um coração vermelho e um semicírculo de estrelas abaixo.

“Nesse símbolo, como se fosse uma árvore genealógica, sou eu no meio, o bonequinho com o coraçãozinho que significa que eu tenho sempre a força do amor dentro de mim. E aí de um lado fica o pai, de outro lado a mãe e as estrelinhas significam a constelação familiar, os outros integrantes da minha família”, explicou Anitta no sábado (6).

A constelação familiar é uma prática desenvolvida pelo alemão Bert Hellinger (1925-2019). Entretanto, não possui respaldo científico e é alvo de críticas, especialmente do Conselho Federal de Psicologia (CFP).

Tramita na Justiça brasileira, inclusive, discussões que podem levar à proibição da prática.

Geralmente, em sessões únicas, cenas que despertam sentimentos sobre a família são recriadas. O paciente pode interagir com outras pessoas ou com objetos, guiado por um “constelador”.

Conforme a dinâmica avança, espera-se que crenças ocultas venham à tona, ajudando o indivíduo a compreender seu papel na família e a origem de seus problemas.

Veja também:
Céline Dion chora muito em documentário sobre síndrome rara e incurável

A técnica é baseada nas chamadas “Leis do Amor”:

  1. Lei do Pertencimento: todos os membros da família têm direito a pertencer ao sistema familiar.
  2. Lei da Ordem ou Hierarquia: cada membro deve reconhecer seu lugar tradicional na família.
  3. Lei do Equilíbrio: para haver harmonia, todos os membros precisam sentir-se em equilíbrio.

O CFP aponta que a técnica reforça estruturas patriarcais, diminui o papel da mulher e naturaliza desigualdades de gênero.

“Denota-se, nestes casos, que não há uma situação de igualdade entre vítima e agressor, com vistas a um diálogo e ao estabelecimento de um acordo”, afirma o Conselho em nota.

No final do ano passado, a prática gerou polêmica quando o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) começou a analisar seu uso para resolver conflitos judiciais.

A técnica já é utilizada em casos nas Varas da Família há mais de uma década. No entanto, entidades como o CFP se posicionam contra seu uso no Judiciário.

A principal crítica é a falta de respaldo científico. Além disso, a teoria de Hellinger é acusada de adotar uma visão patriarcal da família, desconsiderando aspectos históricos, sociais e políticos das relações familiares.

Por fim, há preocupações sobre o impacto emocional nas mulheres vítimas de violência expostas à constelação familiar. A prática pode desestruturar emocionalmente os participantes, sem garantir o devido suporte após a sessão.

A nova tatuagem de Anitta trouxe à tona um debate sobre práticas terapêuticas alternativas e suas implicações sociais.

Veja também:
11 anos sem Chorão: os detalhes que nunca te contaram sobre a morte do vocalista do Charlie Brown Jr.

Anitta rebate críticas sobre nova tatuagem

Anitta usou as Stories do Instagram para se pronunciar sobre as críticas à nova tatuagem.

“Sou eu no meio, o bonequinho com o coraçãozinho, que significa que tenho sempre a força do amor dentro de mim. De um lado fica o pai, do outro lado, a mãe. E essas estrelinhas significam, para mim, a constelação familiar, os outros membros da minha família”, explicou Anitta sobre o novo desenho em sua pele.

A cantora também destacou que tem muita gente que não gosta de constelação familiar. Vai de cada um. Tem coisas que são boas para um e não são boas para o outro”.

Ela afirmou que a técnica tem ajudado muito em sua vida, proporcionando mais felicidade e compreensão.

“Essa tatuagem é como se fosse um símbolo da constelação familiar, uma terapia que tem me ajudado muito na minha vida, a ser feliz, viver com mais plenitude e entender coisas da vida que às vezes é difícil a gente entender”, continuou Anitta.

Confira a fala de Anitta sobre a tatuagem:

Possível proibição da Constelação Familiar

Um pedido no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para regulamentar a prática da constelação familiar no Judiciário deve resultar na proibição desse método em certos casos. Apresentado em março de 2019 pela Associação Brasileira de Constelações Sistêmicas, o pedido está sendo analisado.

Veja também:
Citado em investigação criminal, Rodrigo Faro diz que foi vítima

O relator do caso, juiz federal Marcio Luiz Freitas, hoje ex-conselheiro, votou pela proibição da prática em processos de violência doméstica de gênero ou contra crianças.

Segundo ele, o método pode revitimizar mulheres. Após seu voto em outubro de 2023, o tema foi revisitado em dezembro, com cinco conselheiros apoiando integralmente o voto do relator e uma conselheira apoiando parcialmente.

Para especialistas, a constelação familiar no Judiciário pode reforçar a vulnerabilidade das mulheres e violar princípios básicos do Direito, como a isonomia.

A decisão do CNJ sobre a regulamentação dessa prática é aguardada com grande interesse, dado seu potencial impacto na mediação de conflitos no Brasil.

Tatuador abre o bico e revela os detalhes da infame tatuagem no ‘tororó’ de Anitta

Fonte: G1

Sou jornalista, mas nas horas vagas gosto de fingir que sou influenciador digital. Me segue no insta! @meunomenaoedolfo

Compartilhar