Fotos: Divulgação

Astros do K-Pop são obrigados a se aposentar após escândalos de prostituição

O K-Pop é um estilo musical que surgiu na Coreia do Sul e, atualmente, é uma verdadeira explosão de sucesso em todo o mundo – inclusive no Brasil. Agora, por motivos inesperados, o gênero volta a figurar no noticiário internacional. Dois de seus principais astros se envolveram em escândalos sexuais.

Seungri, de 28 anos, é o integrante mais jovem da banda BigBang – uma das mais famosas e importantes dentro do universo do K-Pop, com vendas superiores a 140 milhões de álbuns. Recentemente, ele foi acusado e preso por envolvimento em um esquema de prostituição chocou a sociedade conservadora sul-coreana.

A história é quase inacreditável: o jovem músico agia como uma espécie de cafetão e intermediava o contato entre prostitutas e empresários. A prostituição é uma atividade ilegal na Coreia do Sul.

Durante várias semanas, o cantor tentou defender sua inocência e pediu várias desculpas aos fãs. No entanto, isso não foi suficiente e ele não conseguiu sobreviver ao escândalo. Na última segunda-feira (11), ele foi obrigado a anunciar sua precoce aposentadoria dos palcos.

“Decidi me aposentar [dos palcos] porque a polêmica tomou grandes proporções”, escreveu ele em sua conta do Instagram. Ele estava prestes a iniciar uma turnê solo, neste mês.

“Enfrentei duras críticas do público no último mês e meio e estou sendo investigado por todas as autoridades do país. […] Como fui rotulado de ‘traidor nacional’, não suporto o fato de que estou prejudicando os outros em prol do meu próprio bem-estar”, completou ele, que inicia seus dois anos de serviço militar obrigatório ainda este mês.

Veja também:
Colegas de faculdade de Lady Gaga tinham grupo secreto para falar mal dela

Na mesma data, explodiu um novo escândalo. A TV sul-coreana SBS denunciou outro cantor, Jung Joon-Young, por ter gravado vídeos de mulheres com quem manteve relações sexuais – sem permissão. Ele também teria compartilhado o material em grupo privado de aplicativo de mensagens.

Aos 30 anos de idade, ele tentou adotar uma postura diferente da de Seungri e admitiu a culpa, pedindo desculpas aos fãs. Mesmo assim, não foi capaz de se manter na carreira e precisou prometer que vai se aposentar dos palcos.

“Gravei mulheres sem o consentimento delas e compartilhei os vídeos em um grupo de bate-papo e, ao fazê-lo, não me senti culpado. […] Pelo resto da minha vida vou lamentar meus atos imorais e ilegais que constituem crimes”, disse ele em um comunicado divulgado na última terça-feira (12).

“Cooperarei fielmente com uma investigação policial que começará na quinta-feira e imediatamente aceitarei qualquer punição que esteja reservada para mim”, continuou.

Assim como diversos elementos da cultura oriental, na Coreia do Sul, as gravadoras levam o K-Pop muito a sério e exigem que seus cantores tenham um comportamento exemplar.

Fenômeno do K-Pop, grupo BTS leva fãs à loucura ao confirmar show no Brasil

#COMENTE

Compartilhar