Foto: Divulgação

Céline Dion lança linha de roupas infantis sem gênero e padre a acusa de satanismo

A cantora Céline Dion não esperava pelas acusações que receberia após lançar uma linha de roupas infantis. Em parceria com a marca NUNUNU, a proposta da coleção CELINUNUNU é que as peças sirvam tanto para meninos quanto para meninas.

Com calças, camisetas, leggings e moletons, as roupas são estampadas com caveirinhas, símbolos diversos e algumas formas geométricas. Os designs são limpos e simples, para manter a proposta de não identificar gênero.

A coleção agradou ao público em geral, mas nem todo mundo curtiu. Um padre dos Estados Unidos declarou guerra contra a cantora, acusando-a de “satânica”. Para ele, apagar as diferenças de gênero é o trabalho do diabo.

“Estou convencido de que a maneira como essa coisa de gênero se espalhou é demoníaca”, disse o monsenhor John F. Stephen, da Pensilvânia.

“Eu nem sei quantos sexos supostamente existem agora, mas existem apenas dois que Deus fez. O diabo está indo atrás das crianças confundindo o gênero. Quando uma criança nasce, quais são as primeiras coisas que dizemos sobre essa criança? É um menino ou é uma menina. Essa é a coisa mais natural do mundo para dizer. Mas dizer que não há diferença é satânico”, continuou.

“Isso é definitivamente satânico. Há uma mente por trás disso – uma mentalidade organizada. O diabo é um mentiroso e há enormes mentiras sendo contadas. Isso está sendo feito por dinheiro, e há uma divisão que vem disso – marcas do diabo”, finalizou.

Veja também:
Vídeos: Anitta e Ludmilla cantam juntas em festa e anunciam parceria

A cantora não se declarou oficialmente sobre as críticas do padre.

Confira o divertido vídeo de lançamento da linha de roupas:

Deadpool dança com Céline Dion no clipe de ‘Ashes’, de seu novo filme

Compartilhar