Fotos: reprodução / Instagram

Rennan da Penha gravará DVD com Livinho, Luísa Sonza, Pocah, Parangolé e outros

O DJ e produtor Rennan da Penha vai gravar, na próxima terça-feira (14), um show no Espaço Hall, Rio de Janeiro, para lançamento de seu primeiro DVD, intitulado ‘Segue o Baile’. Entre as participações especiais da noite, estão Livinho, Luísa Sonza, Kekel, Pocah, Turma do Pagode, Cabelinho, Orochi, Maneirinho, MC PH, Juninho 22, MC Rebecca, 3030, Parangolé, MC TH, Thiaguinho MT e JS Mão de Ouro.

A ideia é criar um baile que rode o Brasil todo, não se limitando à apresentação do DVD. O projeto conta com um cenário moderno, telões de LED com conteúdo pop e imagens reais das ruas e de grafismo. Haverá, ainda, um corpo de ballet com 12 bailarinos.

Veja também:
DJ Rennan da Penha vai ao 'Conversa Com Bial' e fala sobre a vida na cadeia

O repertório terá músicas como ‘Carnaval Chegando’ (que Rennan gravou com Pocah), ‘Sequência da Sentada’, ‘Surta na Ousadia’, ‘Me Solta’ (gravada por Nego do Borel) e ‘Hoje Eu Vou Parar na Gaiola’, entre outras.

Foto: divulgação

Julio Loureiro, diretor geral do show, explicou em material de divulgação o título ‘Segue o Baile’, escolhido para o DVD. “É uma expressão jovem, traz muito mais do que sentido de continuação dos percalços vividos por Rennan. Este nome também é uma provocação: não há o que detenha sua música”, disse.

Também em material de divulgação, Rennan da Penha celebrou a gravação do material. “É um sonho gravar meu primeiro DVD e a Sony está me ajudando muito a realizar. Fiquei muito surpreso e agradecido com o apoio dos grupos, como Parangolé e Turma do Pagode, que saem um pouco do segmento. Mas esse trabalho será uma mistura de ideias, do funk com samba, pagode, eletrônico e hip hop”, afirmou.

View this post on Instagram

Começamos ❤️🤛🏾 Styling @mlkjuninho

A post shared by Rennan da Penha (@djrennandapenha) on

Rennan da Penha ganhou os noticiários nacionais ao ser preso, em abril de 2019, sob acusação de envolvimento com tráfico de drogas. O desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado afirma que Rennan atuava como “olheiro” do tráfico e produzia músicas “enaltecendo o tráfico de drogas”. O DJ tinha sido inocentado em primeira instância, mas foi condenado em segunda instância após recurso do Ministério Público do Rio.

De acordo com a condenação, ele deveria cumprir 6 anos e 8 meses em regime fechado. Porém, após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter derrubado a validade da execução provisória de condenações criminais – conhecida como “prisão após a segunda instância”, o DJ foi solto, em novembro do mesmo ano.

Após sua soltura, Rennan da Penha assinou contrato com a Sony Music. Um dos idealizadores do ‘Baile da Gaiola’, no Rio de Janeiro, ele tem em seu currículo produções como ‘Me Solta’ com Nego do Borel, que concorreu ao Grammy Latino 2019, e ‘Hoje Eu Vou Parar Na Gaiola’ com MC Livinho, que ganhou o Prêmio Multishow 2019 como Canção do ano.

Veja também:
Livre da cadeia, DJ Rennan da Penha assina contrato com gravadora

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.