Aaron Carter chora e diz que não bebe álcool ao explicar prisão - Revista Cifras

Aaron Carter chora e diz que não bebe álcool ao explicar prisão

Cantor disse que foi agarrado com força pelos policiais americanos (Reprodução)

Cantor disse que foi agarrado com força pelos policiais americanos (Reprodução)

O cantor Aaron Carter voltou a se explicar sobre sua prisão, no último fim de semana, em Georgia, Estados Unidos, após ser pego supostamente dirigindo sob influência do álcool e de outras substâncias. Além de se recusar a fazer o teste do bafômetro, o músico ainda estava portando drogas. Ele foi liberado após pagar fiança.

Aaron já se pronunciou sobre o caso, por meio de suas redes sociais, e até mesmo mandou uma indireta ao irmão, Nick Carter, dos Backstreet Boys. Contudo, o cantor falou novamente sobre o assunto em entrevista ao Entertainment Tonight.

Durante o bate-papo, Aaron abriu o coração e falou sobre seus problemas. Sem conseguir parar de chorar, ele explicou que havia comprado um carro barato para não gastar dinheiro com aluguel. Porém, o veículo era velho, estava cheio de problemas e ele precisou, em determinado momento, trocar o pneu.

Veja também:  Courtney Love se apresenta com formação original do Hole e pede desculpas à filha

“Alguém disse que eu estava dirigindo de forma imprudente na estrada, foi isso o que o relatório policial disse, mas meu pneu estava com problema, então fui a uma oficina para ver se eu podia fazer algo em relação a isso. Um motociclista disse que meu carro estava patinando, mas o eixo estava um pouco fora do pneu”, disse.

Foi aí que em uma oficina, Aaron foi abordado pela polícia. As autoridades logo o questionaram se havia algo ilegal dentro do carro. “(Eles) me agarraram com força. Eu saí. Disse: ‘eu invoco o direito de ligar para o meu advogado’. E eles desconsideraram isso, ignoraram imediatamente”, afirmou.

Perguntado pela polícia, Aaron Carter disse que tinha maconha no carro – ele afirma que faz uso medicinal da planta, por sofrer de ansiedade. “Eles disseram: ‘há algo ilegal no carro?’. Eu disse: ‘há maconha no carro’. Não tinha motivos para mentir. (…) E eu não bebo álcool. De forma alguma. Eu tenho uma condição chamada hérnia hiatal, o que significa que eu não posso beber. Eu ocasionalmente tomo um gole de uma cerveja”, disse.

Veja também:  James Blunt divulga prévia e data de lançamento de novo álbum

O cantor ainda explica que, apesar de ter sido preso por estar sob a influência de substâncias, ele não estava bebendo nada e ainda alega não ter consumido nenhuma substância ilícita.

Assista à entrevista na íntegra (em inglês e sem legendas):

* Por Estadão Conteúdo

#comentários

Compartilhar