Fotos: reprodução / Instagram

Cantor sertanejo morre após tiro no olho disparado acidentalmente por amigo

Diego Souza Sá, cantor sertanejo e sanfoneiro de 29 anos, morreu após ser atingido por um tiro de arma de fogo na última terça-feira (13). O crime teria ocorrido dentro de um lava a jato em Goiânia, capital do estado de Goiás.

O site ‘G1’ apurou com a família do músico que o tiro teria sido disparado, acidentalmente, por um amigo dele, que é dono do lava a jato e tem 37 anos de idade. A bala atingiu o olho de Diego Souza Sá, que não resistiu ao ferimento e faleceu.

Um boletim de ocorrência da Polícia Civil aponta que Diego estava com o primo no local quando o empresário mostrou a eles um revólver calibre 38 que adquiriu recentemente. A arma foi disparada “de algum modo”, segundo o documento, “ferindo a vítima na cabeça”.

“Em seguida ao ocorrido, o autor ficou aflito e saiu do local para pedir socorro médico e não retornou mais ao local, inclusive levando o revólver consigo”, completa o boletim de ocorrência.

Cairo Mayron Ramos, padrinho de Diego, demonstrou revolta com o ocorrido em entrevista ao site ‘G1’. “A gente não tem noção se foi uma fatalidade, mas foi ao menos uma imperícia. Manusear uma arma sem ser perito nesse manuseio. […] A gente não quer acusar ninguém, mas causa repulsa: por que o dono de um lava a jato tinha que estar mexendo com arma? O Diego não morreu sozinho, morreu muita gente com ele”, afirmou.

Natural de São Miguel do Araguaia, norte de Goiás, Diego Souza Sá mudou-se para Goiânia junto de um amigo, há 10 anos, para que ambos buscassem se firmar na música. Sem shows nos últimos meses, devido à pandemia do novo coronavírus, ele passou a trabalhar na produção de alimentos.

Veja também:
Veja quais as lives com shows de música marcadas para os próximos dias

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar