Foto: Rogério von Krüger / Marcos Hermes Fotografia

Cilindro explode em palco antes de show de Dilsinho e deixa 4 feridos

O cantor Dilsinho cancelou um show que faria em uma casa de eventos em Indaiatuba, interior de São Paulo, na madrugada de sábado (18) para domingo (19). A apresentação deixou de acontecer em decorrência de uma explosão de um cilindro de gás carbônico no palco do artista.

De acordo com o site ‘G1’, o incidente deixou quatro feridos. Dois deles, homens de 24 e 30 anos, sofreram lesões graves – o mais jovem seguiu internado no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), enquanto o outro, atendido no Hospital Santa Ignês, recebeu alta no domingo (19). As outras duas vítimas são mulheres e tiveram ferimentos leves.

Segundo a Polícia Militar, o cilindro de gás carbônico estava posicionado ao lado do palco. O utensílio tinha o objetivo de disparar efeitos especiais de fumaça e era, segundo assessoria de imprensa da casa de eventos, de um DJ que se apresentaria antes de Dilsinho. Os representantes informaram, ainda, que o espaço, locado por uma produtora, está com documentos regularizados.

Veja também:
Dilsinho perde aposta com Henrique e Juliano e acaba ficando careca

O DJ chegou a fazer seu show após o incidente, mas Dilsinho cancelou sua apresentação. Ainda segundo o ‘G1’, parte dos equipamentos do artista foi danificada com a explosão.

Dilsinho explica cancelamento

Em vídeo nas redes sociais, Dilsinho disse estar chateado com o cancelamento do show. “Foi uma explosão muito grande, eu ouvi do camarim e todos nós ficamos assustados naquele momento. Soube que tiveram quatro vítimas, ainda não sei o estado dessas pessoas, mas vou procurar saber”, afirmou o cantor.

O pagodeiro pediu desculpas pelo incidente. “A responsabilidade não era nossa, as empresas que trabalham com a gente há muitos anos são muito sérias”, disse ele, que prometeu voltar a Indaiatuba em uma nova data.

Veja:

Veja também:
Cantora de pagode faz tatuagem na perna com o rosto de Ludmilla

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar