Foto: Reprodução

Perícia confirma a causa da morte de Marília Mendonça: politraumatismo

Vinte dias após o acidente aéreo que levou Marília Mendonça e mais quatro pessoas à morte, a Polícia Civil de Minas Gerais concluiu que tanto a cantora sertaneja quanto a equipe, piloto e copiloto que estavam à bordo morreram vítimas de politraumatismo contuso, provocado pelo choque da aeronave com o solo.

  • 3 LIVROS POR R$ 50!!! Inclusive quadrinhos em oferta, com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Só vale até o dia 26/11! Clique aqui.

A queda do avião bimotor King Air C90 aconteceu na tarde de sexta-feira, dia 05 de novembro, em uma área de cachoeira próximo à cidade de Caratinga, Minas Gerais, onde Marília faria um show naquela noite.

A aeronave estava a poucos minutos da pista de pouso quando se chocou com cabos de alta-tensão da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e caiu.

Veja também:
Fã que se parece com Marília Mendonça recebe ataques na web: 'sempre fui assim'

Logo que a terrível notícia da morte de Marília Mendonça – de apenas 26 anos – foi divulgada, especialistas apontaram a possibilidade da causa da morte ter sido a desaceleração do avião e o consequente choque dos órgãos internos contra ossos, músculos e pele.

Chegaram a afirmar que Marília e as outras vítimas teriam morrido com a avião ainda no ar.

Contudo, segundo especialistas do Instituto Médico Legal (IML) e da Polícia responsáveis pelo caso, Marília Mendonça, o tio dela, Abicieli Silveira Dias Filho, o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarciso Pessoa Viana morreram no instante em que o avião se chocou com o solo.

Thales Bittencourt, o médico-legista chefe do IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte, explicou em entrevista à imprensa que os exames realizados com material biológico das vítimas descartaram a possibilidade de piloto ou copiloto terem passado mal durante o voo.

“As análises de teor alcoólico e toxicológico também não evidenciaram o consumo de substâncias ou intoxicações que pudessem contribuir com a morte, afirmou Thales, que disse ainda que existiam diversas lesões graves em partes vitais dos corpos das vítimas.

Tais lesões caracterizam o politraumatismo contuso. Ainda segundo Thales Bittencourt, as áreas mais afetadas do corpo de Marília Mendonça e dos outros quatro homens que estavam no avião eram: os crânios, tórax e os abdomes.

Veja também:
Juliana Bonde diz que Marília Mendonça assistiu live 'apimentada' e pediu até 'alô'

Veja uma foto de como ficou o avião em que Marília Mendonça estava após a queda:

Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros

Morte de Marília Mendonça: o que é politraumatismo?

De acordo com especialistas em saúde, o politraumatismo é caracterizado pela lesão grave de pelo menos dois órgãos ou duas partes distintas do corpo causadas por forças externas de natureza física – choque – ou química – queimadura.

O politraumatismo pode causar lesões cerebrais, fratura de ossos, lesões na coluna, hemorragias, perda de membros, queimaduras extensas, cegueira, perda auditiva e diferentes fraturas ósseas.

Veja também:
Quanto vale a fortuna deixada por Marília Mendonça e quem fica com o dinheiro?

O médico ortopedista Alberto Gotfryd, do Hospital Israelita Albert Einstein, afirmou em entrevista ao portal ‘G1’ que “a energia desprendida no momento da colisão está diretamente relacionada com a gravidade das lesões“. Por isso que queda de avião é um acidente tão fatal.

“Quanto maior a velocidade que o corpo se desloca no momento do trauma, maior a gravidade das lesões. Por isso, uma queda de avião tende a ser mais fatal e agressiva que um acidente no trânsito”, explicou o médico ao ‘G1’.

A causa da morte de Marília Mendonça, o politrauma, é a principal causa de morte em indivíduos jovens nos países ocidentais, de acordo com a Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP). Quando não leva à óbito, pode deixar sequelas permanentes na vítima.

Os acidentes de trânsito são a principal causa de politraumatismo na população, devido ao excesso de velocidade e distração do motorista, como com o uso do celular ao dirigir.

Entretanto, o politraumatismo também é uma consequência muito recorrente em acidentes aéreos. Foi essa a mesma causa das mortes do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, e o do jornalista Ricardo Boechat.

  • 3 LIVROS POR R$ 50!!! Inclusive quadrinhos em oferta, com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Só vale até o dia 26/11! Clique aqui.

Irmão posta vídeo do filho de Marília Mendonça cantando e emociona seguidores

Compartilhar