Foto: divulgação

Tio Wilson, baterista da banda Lagum, morre após show drive-in em MG

O baterista Breno Braga, conhecido como Tio Wilson, morreu após um show em formato drive-in de sua banda, a Lagum, no último sábado (12), em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte. O músico, de 34 anos, sofreu uma parada cardiorrespiratória depois de sentir uma indisposição.

A informação foi confirmada pelas redes sociais da Lagum. “É com profunda e imensa tristeza que a Equipe Lagum comunica o falecimento de Breno Braga, nosso querido Tio Wilson”, diz, inicialmente.

O comunicado completa: “Breno teve uma indisposição depois de um show na noite deste sábado, 12 de setembro. O falecimento se deu em função de uma parada cardiorrespiratória. Desde já, agradecemos o amor ao nosso irmão e as mensagens de solidariedade”.

A banda Lagum se apresentou no evento drive-in Go Dream, no estacionamento das Faculdades Milton Campos, em Nova Lima. Ele se sentiu mal e foi atendido por duas unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu.

A Lagum, que mescla influências do pop, reggae e rock, foi formada em 2014 e traz formação com Pedro Calais (vocal), Otavio Cardoso (guitarra), Jorge (guitarra), Francisco Jardim (baixo), além de Tio Wilson. A banda já lançou dois discos de estúdio, ‘Seja o Que Eu Quiser’ (2016) e ‘Coisas da Geração’ (2019).

Embora seja popular em seu segmento desde o início de suas atividades, a Lagum ganhou reconhecimento nacional em 2018, após o jogador de futebol Neymar compartilhar, em suas redes sociais, uma versão acústica da música ‘Deixa’, produzida com a participação de Ana Gabriela.

Dessa forma, ‘Deixa’ emplacou nas paradas brasileiras e chegou a conquistar disco de diamante, como certificação pelas vendas e reproduções em streaming. No mesmo ano, a canção ‘Bem Melhor’ também obteve boa repercussão.

O single mais recente da Lagum é ‘Será’, gravada em parceria com a cantora Iza.

Veja também:
Veja quais as lives com shows de música marcadas para os próximos dias

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar