Fotos: Reprodução/Facebook e Divulgação/Little Girl Blue

Serguei e Janis Joplin namoraram? Entenda o suposto romance dos dois

Cheio de histórias e aventuras, o cantor Serguei, que morreu em junho de 2019, levou para o além vida os detalhes do suposto romance de um inusitado (e alegado) casal intitulado Serguei e Janis Joplin.

Os dois se conheceram no final da década de 1960, quando o brasileiro estava nos Estados Unidos, mas o que, de fato, aconteceu entre eles é uma lenda permeada de idas e vindas com versões diferentes dadas pelo próprio Serguei.

Aventuras de Serguei nos EUA

Foto: Reprodução/Facebook

Em entrevistas ao longo da vida, Serguei contou várias vezes como conheceu a cantora por meio de um amigo em comum e como, segundo ele, os dois tiveram um breve envolvimento sexual, que começou quando eles se conheceram em Long Island (EUA), em 1968.

“Fomos apresentados por um amigo chamado Aldir Oliveira. Não percebi que era ela de primeira, foi ele que me avisou. Ela estava com aquele cabelão de hippie, enorme. Ela tinha um jeito de interior. Até hoje esse tipo de gente me fascina”, relembrou ele ao falar ao site G1, em agosto de 2009.

Veja também:
Anitta é dona da Skol Beats? É formada? Veja 5 curiosidades sobre ela

“Ela tinha um sorriso assim, meio sem graça. Às vezes, punha um salto e ficava maior do que eu. Um dia saiu pelada do chuveiro e me disse ‘Serguei, ninguém joga comigo, entendeu?’. Realmente, ela só fazia o que tinha vontade”, acrescentou.

Por conta da convivência com Janis Joplin, Serguei ainda teria conhecido Jimi Hendrix e Jim Morrison, do The Doors.

Reencontro de Serguei e Janis Joplin em Copacabana

Na década de 1970, Janis Joplin veio ao Brasil. Foi o ano que ela foi expulsa por nadar pelada no Copacabana Palace, fez topless na praia da Macumba, na cidade do Rio de Janeiro, e tirou foto com o Rei Momo do Carnaval daquele ano.

Foi nessa estadia polêmica e conturbada, que servia de reabilitação para a cantora, que Serguei a encontrou novamente.

“Eu caminhava pela calçada em frente ao Copacabana Palace, quando vejo um casal bem diferente: um loiro alto, bonito, interessante e uma mulher com turbante e saia cigana. Puta que pariu! ‘Janis!’, gritei, e logo nos beijamos na boca”, relembrou ele em entrevista à revista ‘Trip’.

Veja também:
Elvis Presley não morreu? Teorias garantem que o Rei do Rock está vivo

Foi nessa época que teria acontecido o suposto ‘ménage à trois’ entre Serguei, Janis Joplin e o amigo dela – cada vez descrito pelo rockeiro brasileiro como alguém de uma nacionalidade diferente, mas toda vez classificado como um galã.

“Ele era um Adônis, tinha um corpo escultural”, dizia Serguei. “Não aguentei e dei uma mordida naquela bunda!”, dizia ele, segundo o livro ‘As Alucinações de Serguei – A Biografia do Maior Roqueiro Brasileiro de Todos os Tempos’.

Em outros tempos, Serguei negou que o encontro em Copacabana tenha acabado em sexo – muito menos em sexo a três.

Ao UOL, por exemplo, em 2016, o cantor afirmou que Janis Joplin e ele apenas fumaram maconha na praia e foram a uma boate onde a cantora fez uma pequena apresentação. “Foi uma maravilha. Essa fase foi espetacular”, relembrou ele.

Namorados? Nada disso

Em 2013, Serguei desfilou pela Mocidade Independente de Padre Miguel com a clássica camiseta com a frase “Eu comi a Janis Joplin” e, novamente, foi questionado (dessa vez pelo site IG) sobre o caso.

Ele deu uma resposta que fugia da pergunta, mas dizia algo mais (que não surpreendeu ninguém): a relação com Janis Joplin nunca chegou a se tornar um relacionamento oficial.

“Ela era fantástica. Nunca mais vai existir essa voz, aquela loucura toda. O meu pai gostava muito dela, porque ela gostava de mim. Claro que não namoramos, naquela época não existia coisa séria”, disse.

A morte de Janis Joplin: do local da tragédia às polêmicas sobre a causa

Compartilhar