Fotos: reprodução / YouTube

Belo é cobrado por internautas em live para pagar dívida com Denilson

O cantor Belo realizou, no último sábado (20), uma live com show na internet com temática de São João. A apresentação, chamada ‘Arraiá do Belo’, contou com muita interação por parte dos internautas – e alguns deles lembraram o artista de sua dívida com o ex-jogador de futebol Denilson.

De acordo com o site ‘Uol’, diversos internautas comentaram as palavras “pague o Denilson” na seção de mensagens da live. Em apenas uma captura de tela feita pela página, duas falas traziam o mesmo conteúdo.

Foto: reprodução / YouTube / Uol

No Twitter, outras pessoas comentaram sobre a dívida, que já chegou na Justiça há alguns anos. “Denilson Show vendo o Belo lançar as músicas do Soweto”, afirmou um internauta. “Vou pessoalmente pagar a dívida que o Belo tem com o Denilson depois dessa live”, brincou mais um. “Alguém avisa pro Denilson que a live do Belo já começou”, pontuou um terceiro.

Veja também:
Veja quais as lives com shows de música marcadas para os próximos dias

Em março deste ano, Belo garantiu, em entrevista ao jornalista Leo Dias, que sua dívida com Denilson será paga ainda em 2020. A pendência financeira existe desde 1999, quando o cantor deixou o grupo Soweto, do qual o então atleta era sócio, e não cumpriu com uma indenização prevista em contrato. Os valores atualizados chegam a R$ 4,7 milhões.

“Meu escritório já está conversando (com Denilson). São dois fatores. Existe uma dívida que não é minha e existe uma dívida que é minha, aí a gente entra em uma história muito grande, que se discute sobre Soweto, sobre Belo. Mas são coisas que já estão sendo discutidas e te falo uma coisa com toda a certeza, você pode me cobrar isso: até o final do ano vai estar resolvido”, afirmou, na ocasião.

Belo vs. Denilson: dívida e processo

A ação judicial que Denilson moveu contra Belo se iniciou no ano 2000, quando o ex-atleta comprou os direitos do grupo Soweto. Belo era o vocalista da banda e saiu sem pagar indenização prevista, sendo processado por danos morais.

A situação se desenrolou ao longo dos anos e, em julho de 2019, o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a penhora dos direitos autorais de Belo para pagar a dívida, estimada em R$ 4,7 milhões.

Antes disso, a defesa de Denilson e o Tribunal não encontraram bens em nome do cantor e, por isso, a Justiça havia ordenado o bloqueio de cachês de shows de Belo pelo país, em 2018. No entanto, os valores não eram suficientes para cobrir a dívida.

Até a Apple foi envolvida na batalha judicial. A empresa foi intimada a disponibilizar informações sobre os ganhos de Belo, provenientes da distribuição e execução das músicas do cantor, em plataformas de streaming ligadas à companhia.

A Apple respondeu à Justiça que não é responsável pela distribuição de pagamentos ao artista. Eles afirmaram que os dados em questão devem ser solicitados às empresas que representam os direitos autorais do cantor. O Tribunal, no entanto, manteve o posicionamento anterior.

Veja também:
Veja quais as lives com shows de música marcadas para os próximos dias

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar