Fotos: reprodução / Instagram

Cardi B doará renda obtida com remix ‘Coronavirus’ para famílias afetadas

Conforme publicado anteriormente no Revista Cifras, um vídeo da rapper Cardi B falando sobre a recente pandemia do novo coronavírus (Covid-19) repercutiu tanto nas redes sociais que ganhou até versões em ritmo musical, como se fossem remixes. Uma das adaptações, obviamente intitulada ‘Coronavirus’, foi lançada pelo DJ iMarkkeyz e chegou a ser disponibilizada nas plataformas de streaming de música.

Veja também:
Vídeo de Cardi B aflita com coronavírus bomba na web e vira até brega funk - aprovado por ela

Na filmagem, que está bombando nas redes sociais, Cardi B reflete sobre a pandemia de forma bem aflita. Em dado momento, ela aponta que encomendas vindas da China, país onde surgiu o surto inicial, estariam chegando com o Covid-19. “Adivinha? Coronavírus! Coronavírus! Estou dizendo que essa m***a é real”, diz ela, em trecho do vídeo que tanto repercutiu.

Com tantas versões musicais desse vídeo geradas na internet, a de iMarkkeyz se destacou por ter sido publicada rapidamente nas plataformas de streaming, para que o público pudesse reproduzir da forma que quisesse. Como era de se esperar, os plays da canção geram dinheiro para os artistas.

Inicialmente, não solicitaram autorização de Cardi B para divulgar o curioso remix. Porém, ela revelou, nas redes sociais, que o DJ iMarkkeyz entrou em contato com ela posteriormente e os dois acertaram a doação dos lucros obtidos com a música para famílias de pessoas que foram afetadas pelo coronavírus.

Cardi B tocou no assunto após um internauta sugerir, caso ela estivesse recebendo direitos autorais da versão, que uma doação fosse feita para instituições de caridade. “SIM! É O QUE FAREMOS!”, explicou ela, em resposta. “Lembre-se de que o dinheiro (de direitos autorais) não é recebido imediatamente, mas daqui a alguns meses, teremos famílias com problemas financeiros devido ao vírus. Vamos fazer uma doação”, completou. O DJ iMarkkeyz também disse: “Esse era meu objetivo”.

Enquanto isso, o remix não para de escalar ao topo das paradas digitais de todo o mundo. Em países como Bulgária, Egito e o próprio Brasil, a canção está em primeiro lugar no ranking do iTunes, além de se destacar no top 10 de locais como Estados Unidos, Suécia e Nigéria.

Veja, abaixo, algumas versões (incluindo em ritmo de brega funk no Brasil) que ‘Coronavirus’ ganhou pelo mundo afora:

Veja também:
Leonardo compara coronavírus com HIV e divide opiniões nas redes sociais

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar