Fotos: reprodução / YouTube e Instagram

Cauan tem alta, vai para casa e diz que se arrepende por debochar da Covid-19

O sertanejo Cauan, dupla de Cleber, recebeu alta médica na última quinta-feira (26). Após mais de 10 dias internado com Covid-19, sendo oito deles na UTI e parte desse período com 70% de comprometimento dos pulmões, o cantor conseguiu se recuperar o suficiente para seguir o tratamento de casa.

O artista deixou o hospital onde realizava tratamento, em Goiânia, no fim da manhã de quinta (26). Antes de deixar o local, ele, que estava de cadeira de rodas e usando máscara, realizou uma entrevista coletiva junto de um dos médicos que atuou em seu tratamento.

Durante a rápida conversa com a imprensa, Cauan agradeceu pelas orações dos fãs e até de pessoas que não o conheciam. “Cada hora eu ouço relatos, eu fico extremamente constrangido – no bom sentido – e agradecido a Deus pelo amor que as pessoas tiveram comigo”, disse ele, também pedindo que as pessoas se lembrem da situação do pai dele, João Luiz, internado em estado grave com Covid-19.

Veja também:
Cauan, dupla de Cleber, chora em entrevista e diz que vida mudou após Covid

Nas redes sociais, sua volta para casa foi celebrada. “Enfim, em casa! Renovado e cheio de boas energias. São nesses momentos de provação que cada palavra, cada oração, cada ato que produz amor, vem fazer a diferença em nossas vidas! Obrigado a cada um, que tirou um tempinho para mandar boas vibrações, palavras lindas e muitas orações”, afirmou, na publicação.

Arrependimento de Cauan

Fotos: reprodução / Instagram e Twitter

Um dia antes de ter alta, Cauan concedeu uma entrevista sincera ao site da revista ‘IstoÉ’. O cantor declarou que se arrepende de ter debochado da Covid-19, em um vídeo de março que viralizou após a notícia de sua internação.

Na filmagem, um homem não identificado segura o celular e grava alguns amigos em uma confraternização dentro de casa – o que não é recomendado pelas autoridades da saúde. O rapaz brinca que todos estão “escondidos” de Ronaldo Caiado, governador do Goiás, que havia determinado o fechamento do comércio considerado não-essencial e a proibição de aglomerações.

Em seguida, a câmera foca em Cauan, que diz: “peita em nós, coronavírus”. E repete: “peita, coronavírus, vem em nós”. O homem que faz a filmagem completa: “peita… aqui não, fi, aqui nós não pega (sic) o bicho não, a viola vai comer agorinha”.

Veja também:
Cauan ironiza coronavírus em vídeo antigo, que volta a circular na web: 'vem em nós'

Após tanto sofrimento causado pela Covid-19, Cauan destacou: “Sim, me arrependo das coisas que eu fiz no passado, os vários erros que cometi, entre eles, esta falta de sabedoria, de ironizar algo sério. Mas também não me martirizo. Não fico com isso na cabeça”.

O cantor disse que não é mais aquela pessoa e que não falará mais “besteiras” como a do vídeo. “Isso não me incomoda, olho pra trás e vejo superação e olho agora no sentido de conscientizar pessoas e de falar para as pessoas que não estão levando a situação da pandemia a sério. Eu nunca tive problemas de saúde graves, nem vícios de cigarro, praticava esportes e, mesmo assim, fui acometido e parei na UTI”, comentou.

Veja também:
Veja quais as lives com shows de música marcadas para os próximos dias

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar