Fotos: reprodução / Instagram

Eduardo Costa volta atrás e admite ameaça de irmão à ex-noiva

O cantor Eduardo Costa voltou atrás de sua versão inicial a respeito da polêmica envolvendo a ex-noiva, Victória Villarim, e o irmão, Weliton Costa. Na última terça-feira (7), em entrevista ao jornalista Leo Dias, do ‘Uol’, Victória acusou Weliton de ter enviado um áudio de WhatsApp “ameaçando matar todas as pessoas que estiverem” ao lado dela. Eduardo havia negado, mas, agora, admite que a situação ocorreu.

Veja também:
Irmão de Eduardo Costa teria ameaçado matar família da ex do cantor

O motivo da confusão seria o fato de Victória Villarim ter engatado namoro com o também cantor Clayton Lemos, que faz dupla com Romário e costumava ser amigo confidente de seu ex, Eduardo Costa. O famoso sertanejo chegou a investir financeiramente na dupla iniciante, por isso, ele considerou a situação como uma grande traição.

Inicialmente, também a Leo Dias, Eduardo Costa negou as ameaças e disse que Weliton havia sido vítima de clonagem de celular. Ele chegou a afirmar que um hacker teria usado alguma técnica de falsificação de voz para se passar pelo irmão no áudio.

View this post on Instagram

@pitbulljeansoficial

A post shared by Victória Villarim (@victoriavillarim) on

Poucas horas depois, o cantor sertanejo procurou Leo Dias e voltou atrás. Ele disse ter descoberto que Weliton, realmente, enviou um áudio para Victória Villarim e que o homem está arrependido.

“Eu não sabia que meu irmão tinha mandado um áudio. Eu descobri que ele mandou, sim. Não foi nem ele que me falou porque eu não consegui falar com ele, mas fiquei sabendo que ele mandou sim”, afirmou Eduardo, inicialmente.

O artista buscou justificar a atitude do irmão. “Ele já se arrependeu de ter mandado (o áudio). Foi num momento de raiva, de fúria, num momento de nervosismo em que ele perdeu o controle, porque meu irmão me tem como pai, já que eu cuidei dele desde bebê. Eu sempre criei ele (sic), tanto que ele me toma a benção como pai”, disse.

Imagens de Weliton Costa, com armas, nas redes sociais (Fotos: reprodução / Instagram)

Eduardo destacou que levantou a hipótese de clonagem de WhatsApp porque não acreditava que Weliton poderia ter feito algo do tipo. “De fato, eu tinha imaginado que, como o meu telefone havia sido clonado há poucos dias e ele [Weliton] tinha falado que o dele tinha sido clonado, eu imaginei que poderia ser alguma maldade que alguém pudesse estar fazendo com ele. Mas não. Foi ele mesmo que mandou num momento de fúria”, afirmou.

Por fim, Eduardo Costa pediu desculpas pelo ocorrido. “Eu, desde já, peço desculpas para os ofendidos. Não é uma índole da minha família ameaçar ninguém. Não faz parte da índole do meu irmão fazer esse tipo de coisa, nem da minha. Estamos aqui para ser felizes e para acrescentar na vida das pessoas, não para tirar a vida de ninguém”, disse.

A confusão

Eduardo Costa descobriu, após contratar um detetive particular, que um de seus então amigos – Clayton Lemos, da dupla com Romário – está envolvido com sua ex-noiva, a modelo Victória Villarim, de quem estava separado desde abril de 2019. Sentindo-se traído, Eduardo encerrou a amizade e a história acabou em confusão: Clayton chegou a procurar a polícia para registrar um boletim de ocorrência por ameaça.

Veja também:
Eduardo Costa descobre que ex está com amigo cantor, que o denuncia por ameaça

Apesar do término, Eduardo Costa e Victória Villarim eram amigos e o cantor ajudava a ex em termos financeiros. Então solteira, Victória envolveu-se com Clayton. Cientes de que Eduardo não gostaria da situação, o casal manteve segredo sobre a relação, mas o sertanejo ficou desconfiado.

Clayton e Romário eram afilhados musicais de Eduardo Costa e ele vinha investindo dinheiro na carreira da dupla. Com a confusão, além do encerramento da amizade, também finalizaram-se as parcerias de negócio.

A situação ganhou contornos mais graves após Clayton registrar boletim de ocorrência, alegando ter sido ameaçado por Eduardo Costa. Victória Villarim também confirmou a intimidação e disse que o crime foi cometido por Weliton Costa, irmão de Eduardo, que tem publicado fotos com armas nas redes sociais.

Veja também:
Eduardo Costa fala sobre sua juventude: 'fome e humilhação muito grande'

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar