Foto: reprodução / YouTube

Político Fernando Holiday lança ‘rap de direita’ e é criticado por Emicida

Fernando Holiday, vereador e candidato à reeleição em São Paulo pelo partido Patriota, lançou uma música em estilo rap para promover sua campanha. Ligado ao Movimento Brasil Livre (MBL), o político também divulgou um videoclipe para acompanhar a canção. A iniciativa foi criticada pelo rapper Emicida, que trocou provocações com Holiday nas redes.

A música, intitulada ‘Um Vereas no Pedaço’, é uma paródia de ‘Yo Home to Bel-Air’, trilha sonora usada na abertura do seriado ‘The Fresh Prince of Bel-Air’ (‘Um Maluco no Pedaço’), protagonizado por Will Smith. O clipe também é inspirado na série.

Na letra, Fernando Holiday destaca suas origens enquanto “preto, pobre, pai sumido e que descobriu ser gay”. Em seguida, ele diz que poderia ter se aliado a partidos ou movimentos de esquerda, mas que aliou-se a outra ideologia.

Veja também:
Advogada que acusa Luísa Sonza de racismo fala pela 1ª vez sobre processo

“Depois de 4 anos trabalhando incessantemente com política resolvi dar vazão ao meu lado artístico. Sempre tive esse chamado pela arte e não consegui mais me conter, tive que me expressar e a maneira que encontrei para isso foi através do rap”, declarou o político sobre a canção.

O clipe pode ser conferido a seguir.

Antes de divulgar a música, ao anunciá-la nas redes, Fernando Holiday foi alvo de críticas por parte de Emicida. O rapper afirmou que vários artistas do hip hop fazem bons trabalhos e não são divulgados pelos internautas, enquanto Holiday, descrito como um “canalha mal intencionado que usa a palavra rap”, conseguiu se promover com facilidade.

Veja também:
Bon Jovi lança o álbum '2020', com mensagem política e contra o racismo; ouça

“Uma pá de gente séria e talentosa, se mata de trabalhar e vocês num dão um RT. Canalha mal intencionado usa a palavra rap, vocês colocam ele na timeline de todo mundo. Espero que vocês estejam se divertindo nesse passeio. Só não se esqueçam que chapéu de otário é marreta”, publicou Emicida, no Twitter.

O político rebateu a afirmação do rapper na mesma rede social. “Irmão, você não é o dono do rap e muito menos da perifa. Pode apostar que vai ter muita gente se sentindo representada pela minha letra. Gente que vence os desafios na quebrada pelo próprio suor do rosto. Gente que não enriqueceu mergulhando na hipocrisia igual você”, disse.

Veja também:
Veja quais as lives com shows de música marcadas para os próximos dias

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.