Foto: reprodução / Instagram

Post Malone revela o motivo de fazer tantas tatuagens no rosto

O rapper americano Post Malone deu uma entrevista à ‘GQ’ em que revelou o motivo de ter tantas tatuagens no rosto. Ele falou também sobre suas principais referências e a dificuldade de encontrar sua identidade na música.

Sobre as tatuagens, Post Malone afirmou que ele se acha muito feio. Para ele, as tatuagens são como um escudo entre o que ele é e a maneira que o público o enxerga.

“Talvez isso venha de um lugar de insegurança, onde eu não gosto da minha aparência, então eu vou colocar algo legal lá para que eu possa me olhar e dizer: ‘você parece legal, garoto’ e ter um pouco de autoconfiança, quando se trata da minha aparência”, revelou o rapper.

No rosto dele é possível ler as frases “fique longe”, tatuada em cima de uma de suas sobrancelhas, e “sempre cansado”, abaixo dos olhos. Ele tem também uma cerca de arame farpado tatuada na testa, além de uma grande tatuagem medieval que ele fez recentemente no lado esquerdo da mandíbula.

Veja:

View this post on Instagram

bud light baptism

A post shared by @ postmalone on

Em outra parte da entrevista, Post Malone fala sobre o processo de fazer música. Ele diz que acorda lento, mas algo o faz querer sentar no computador e fazer uma batida nova – como ‘White Inverson’, a canção que tornou seu nome conhecido em 2015. Post diz que ele não é o cara com mais inspiração, mas se ele consegue fazer isso, você também pode.

Post Malone falou à GQ que idolatrava Mac Miller, Travis Scott and A$AP Rocky. Ele conta que, no início, queria ser como suas referências e encontrar identidade própria foi um processo em sua vida.

Hoje, aos 24 anos, a lista de pessoas com quem ele já trabalhou é longa e vai de Kanye West a Ozzy Osbourne. O rapper falou também sobre uma de suas colaborações, em especial: ‘Goodbyes’, com Young Thug, canção que fala sobre tristeza de forma geral.

Veja também:
Ozzy Osbourne é diagnosticado com Mal de Parkinson em estágio 2

Malone conta que quando estava na adolescência, chorava até conseguir dormir. Tentava até beber algumas cervejas para ver se a tristeza passava, mas ela nunca desaparece. “Não acho que seja culpa de ninguém, tem a ver com algo predisposto em você”, diz Post Malone.

Confira Post Malone na capa da GQ:

Compartilhar