morte de kurt cobain

Morte de Kurt Cobain é cercada de polêmicas e teorias da conspiração

Mais de duas décadas desde aquele 5 de abril de 1994, a morte de Kurt Cobain, o vocalista do Nirvana, ainda é cercada de polêmicas e desinformações, que geraram muitas teorias da conspiração entre os fãs da banda grunge.

Voz e um dos compositores de ‘Smells Like Teen Spirit’ e ‘Come As You Are’, Cobain oficialmente cometeu suicídio, conforme as investigações policiais da época concluíram. O roqueiro teria tirado a própria vida com um tiro na cabeça e só foi encontrado três dias depois, em 8 de abril de 1994.

No entanto, para alguns, Cobain teria, na verdade, sido vítima de um assassinato. Algumas das teorias ainda apostam que a culpada pela morte seria a cantora Courtney Love, vocalista do Hole e companheira do roqueiro – com quem ela teve uma filha, Frances Bean Cobain – que iria fazer dois anos quando o artista se matou.

Kurt Cobain foi assassinado?

kurt cobain

Para alguns teóricos da conspiração, o líder do Nirvana não teria como ter se matado. O motivo: teria sido encontrada grande quantidade de heroína no sangue do roqueiro (1,52 miligrama por litro). Com essa dose em seu organismo, o cantor não teria tido condições de puxar o gatilho e atirar contra a própria cabeça.

Isso nunca foi investigado por um motivo bem plausível: a fonte dessa informação é um jornal norte-americano e não há dados públicos de laudos toxicológicos – que são confidenciais.

Kurt Cobain foi morto por Courtney Love?

Há ainda quem aponte que a companheira do cantor tenha sido a responsável pela morte dele – e de uma forma bem direta. Para o empresário da banda Simon Parkes, por exemplo, essa teria sido a resposta mais fácil para a morte do músico.

“Mesmo eu me vi um tanto quanto chocado quando comecei a rezar: ‘Meu querido Deus, por favor diga que Courtney o matou'”, relembrou ele no livro ‘Live at the Brixton Academy: A Riotous Life in the Music Business’, lançado em 2014.

Parkes não seria o único. Alguns fãs da banda apontam que ela estava a ponto de se separar do cantor, que teria planos de deixá-la sem um centavo. Motivada por isso, a roqueira teria, então, planejado – e talvez até executado – a morte dele. Apesar dessas alegações dos conspiracionistas, a cantora nunca foi considerada suspeita pelas autoridades.

Os fatos da morte de Kurt Cobain

Apesar das teorias, a versão oficial – e também a que amigos e familiares sustentam – é que o cantor tenha tirado a própria vida por conta de uma depressão que não chegou a ser diagnosticada, mas estava presente na carreira musical dele – que tentou se matar várias vezes.

Em 1993, Kurt Cobain estava prestes a perder a guarda da filha novamente e decidiu se internar – mais uma vez – para tentar se livrar das drogas, principalmente da heroína.

Veja também:
Morte dos Mamonas Assassinas: entenda as causas do acidente aéreo

De volta ao tratamento em 1994, ele passou dois dias na Exodus, em Los Angeles, até pular o muro e fugir. Dado oficialmente como desaparecido, ele teria passado os dias seguintes entre atividades como a conversa com um padre – a quem pediu que o perdoasse – ida ao cinema e uso de drogas.

O corpo dele foi achado por um eletricista em meio a latas de cerveja, toalhas estendidas no chão, a carteira com o documento à mostra e uma carta de suicídio.

“Ele se matou. Eu o vi uma semana antes e ele estava deprimido”, afirmou o ex-empresário da banda Danny Goldberg ao jornal ‘The Independent’, em abril de 2019.

“Ele tinha tentado se matar seis vezes, falava e escrevia muito sobre suicídio, estava viciado em drogas e tinha uma arma. Por que as pessoas especulam sobre isso? A tragédia da perda é tão grande que as pessoas buscam outras explicações, mas eu não acho que haja verdade nisso de ele ter sido assassinado”, completou.

Carta estampada em camiseta

Foto: Reprodução

Entre as polêmicas que cercam a morte do cantor está o uso dado para a carta que ele deixou para Courtney e Frances. Em 2015, as últimas palavras de Kurt Cobain viraram estampa de camiseta à venda no eBay.

Na época, a peça era comercializada por US$ 25 (o equivalente a R$ 64) e foi sucesso: vendeu mais de 200 mil unidades em apenas uma semana.

Leia a carta de suicídio de Kurt Cobain na íntegra:

“Falo como um simplório homem com experiência que obviamente preferia ser uma criança castrada e reclamona. Este bilhete deve ser bastante fácil de entender. Todas as advertências das aulas de Introdução ao Punk Rock ao longo dos anos, desde minha apresentação à, digamos, ética envolvida na independência e o acolhimento de sua comunidade, se provaram verdadeiras. Eu não tenho sentido a excitação de ouvir, bem como criar música, juntamente com a leitura e a escrita, faz muitos anos. Eu me sinto culpado por essas coisas além do que posso expressar em palavras

Por exemplo, quando estamos atrás do palco e as luzes se apagam, e o ruído ensandecido da multidão começa, isso não me afeta do jeito que afetava Freddie Mercury, que parecia amar, se deliciar com o amor e adoração da multidão, que é algo que eu admiro e invejo totalmente. A verdade é que não consigo enganar vocês, nenhum de vocês. Simplesmente não é justo nem com vocês nem comigo. O pior crime que posso imaginar seria enganar as pessoas sendo falso e fingindo como se eu estivesse me divertindo 100%. Às vezes eu sinto como se eu tivesse que bater o cartão de ponto antes de subir ao palco. Eu tentei tudo ao meu alcance para gostar disso (e eu tento, por Deus, acreditem em mim, eu tento, mas não é o suficiente). Eu gosto do fato que eu e nós atingimos e divertimos um monte de gente. Devo ser um daqueles narcisistas que só dão valor as coisas quando elas se vão. Sou muito sensível. Preciso ficar um pouco dormente para ter de volta o entusiasmo que eu tinha quando criança.

Nas nossas últimas três turnês, eu tive um apreço muito maior por todas as pessoas que conheci pessoalmente e pelos fãs de nossa música, mas eu ainda não consigo superar a frustração, a culpa e a empatia que eu tenho por todos. Existem coisas boas dentro de todos nós. Eu acho que simplesmente amo demais as pessoas e isso me deixa muito triste. O pequeno, sensível, insatisfeito, pisciano, Jesus triste. “E por que você simplesmente não aproveita?” Eu não sei.

Eu tenho uma deusa como esposa que transpira ambição e empatia e uma filha que me lembra demais como eu costumava ser, cheia de amor e alegria, beijando cada pessoas que ela encontra porque todos são bons e ninguém a fará mal nenhum. E isso me apavora ao ponto de eu mal conseguir funcionar. Eu não posso suportar a ideia de Frances se tornar um triste, autodestrutivo, e mortal roqueiro, como eu virei.

Eu tive muito, muito mesmo, e eu sou grato por isso, mas desde os sete anos, passei a ter ódio de todos os humanos em geral. Apenas porque parece tão fácil para as pessoas que tem empatia se darem bem. Apenas porque eu amo e lamento demais pelas pessoas, eu acho.

Obrigado do fundo do meu ardente e nauseado estômago por suas cartas e preocupação nestes últimos anos. Eu sou um bebê errático e triste! Eu não tenho mais a paixão, e por isso lembre-se, é melhor queimar de vez do que se apagar aos poucos.

Paz, amor, empatia.

Kurt Cobain

Frances e Courtney, estarei em seu altar. Por favor, vá em frente, Courtney, por Frances. Pela vida dela, que vai ser bem mais feliz sem mim.

EU TE AMO, EU TE AMO!”