Foto: Divulgação

Você também já postou? Música de Alok é a mais usada por brasileiros nas Stories

O Instagram divulgou o ranking das músicas mais executadas no aplicativo no período de janeiro a abril de 2021.Alive (It Feels Like)‘, de Alok, é a faixa mais usada na rede pelos usuários na função Stories.

Em 2020, Alok foi um dos poucos brasileiros a aparecer na lista do Instagram e o remix de ‘Piece Of Your Heart‘ de Alok, Meduza e Goodboys ocupou a 10ª posição no Reels.

Veja também:
Ex-funcionária de hotel diz que Alok passava trotes na recepção e DJ rebate

O hit ‘Alive (It Feels Like)’ foi apresentado em outubro de 2020 pelo selo independente do artista para aquecer o verão. As batidas contagiantes logo viraram sensação não apenas no Brasil, mas também nos Estados Unidos, França, Portugal e Bélgica.

“‘Alive’ teve um processo de criação que priorizei a experiência do ouvinte, que fosse escutada pela primeira vez e já aprendesse a cantar, mas que não fosse cansativa“. 

“Que apresentasse uma dinâmica legal e despertasse bons sentimentos. O resultado ficou exatamente como eu desejei. Espero que vocês gostem”, disse Alok na época do lançamento.

Confira a lista completa divulgada pelo Instagram:

Top 7 músicas do Stories:

1. Alive – It Feels Like (Alok)
2. Obrigado Deus (Henrique & Juliano)
3. Esquema Preferido (DJ Ivis)
4. Acredita (MC Paulin da Capital)
5. Parabéns (Pabllo Vittar)
6. Não te Largo, Não te Troco (Ana Gabriela)
7. Eu te Vejo em Tudo (Casa Worship)

Veja também:
2 anos depois! 'Arcade', música de Duncan Laurence, bomba por causa do TikTok

Ouça Alive (It Feels Like), de Alok:

Outra conquista do DJ foi com o single ‘Hear Me Now‘ (em parceria com Bruno Martini e Marcos Zeeba), lançado em 2016. Foi a primeira música brasileira a alcançar a marca de 500 milhões de plays na plataforma Spotify.

Em fevereiro, ele lançou ‘Love Again‘ em parceria com o grupo alemão Vize e vocais da norueguesa Alida. No YouTube, já passa de 11 milhões de visualizações.

Veja também:
Raika, segunda filha do DJ Alok, nasce de parto prematuro por causa da Covid-19
Compartilhar