Fotos: Divulgação Fagner - Alok

Fagner chama DJs de ‘desastre ambiental’ e Alok responde com muito deboche

O cenário musical brasileiro presenciou uma troca peculiar de farpas esta semana. Fagner, em entrevista ao ‘Podcast do Garotinho’, em novembro, expressou seu ponto de vista sobre os shows de grandes DJs, descrevendo-os como um desastre ambiental“.

  • Natal de A a Z! Encontre o presente perfeito com economia e frete grátis. Basta clicar aqui e buscar tudo para o seu fim de ano.

Essa declaração, que repercutiu amplamente nas redes sociais nesta terça (19), encontrou um interlocutor inesperado: o renomado DJ Alok.

Alok, conhecido por seu espírito inovador, não deixou a crítica passar em branco. Ele produziu um remix utilizando as próprias palavras de Fagner, transformando o momento controverso em uma espécie de diálogo musical.

O vídeo, divulgado também na terça-feira (19), capturou a atenção do público pela mistura de humor, sarcasmo e habilidade técnica.

No trecho polêmico do vídeo, Fagner faz um comentário contundente sobre os espetáculos de DJs. 

“Uma das coisas que mais me choca é você pegar um DJ e botar 1 milhão de pessoas. Isso, pra mim, é um desequilíbrio ambiental. Caramba! É um desastre ambiental. O povo vai ver um DJ, que canta meia música e fica ali, fazendo aquelas cenas ridículas“. 

Ainda no mesmo podcast, Fagner declarou que música brasileira é música produzida na região Nordeste do país.

Veja também:
Homem joga 10 escorpiões em funcionárias de posto de saúde

“Se tinham se f*deram. O que é música brasileira é música nordestina. Tinha uns caras que faziam um tipo, mas cara, o que é música brasileira é a música nordestina. Não vou nem citar nada de Sul”.

“É Minas, é o Nordeste, que vem desde Luiz Gonzaga. Quantos autores do Nordeste você pode citar aí? Me fala cinco do Sul. Essa febre de sertanejo é tudo a mesma música”. 

A resposta de Alok veio na forma de um remix especial, onde ele habilmente entrelaça cenas de seus shows, repletos de efeitos visuais e tecnológicos e para milhares de pessoas, com trechos da entrevista de Fagner.

O DJ ainda incorpora uma homenagem à música nordestina, remixando a faixa Pagode Russo, um clássico de Gonzagão, em meio ao vídeo.

Alok, em uma tentativa de suavizar a situação, classificou sua resposta como umabrincadeira saudável“, reiterando seu respeito por Fagner.

Em suas palavras na legenda do vídeo, Alok menciona: “Uma brincadeira saudável representando a comunidade e fazendo um convite para que conheçam melhor a nossa profissão. Máximo respeito ao Fagner”.

Alok falou mais sobre a crítica feita por Fagner aos DJs e à música eletrônica.

Sou um grande admirador do Fagner e eu sei que ele é um artista que contribuiu demais para a expansão, a valorização da música nordestina. E se eu posso estar fazendo os eventos que eu faço hoje no Nordeste é porque ele e outros trabalharam lá atrás e me abriram as portas”.

“O Fagner já lançou mais de 36 álbuns, vendeu mais de 20 milhoes de cópias, é uma lenda viva. Com certeza ele é musicalmente mais talentoso que eu, mas eu tenho outros talentos e tá tudo certo“, disse o DJ em vídeo.

Veja também:
Fernanda diz que está passando dificuldade financeira desde que saiu do BBB

Confira a publicação feita no por Alok no Instagram:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Alok (@alok)

Alok

Foto: Reprodução/Instagram

  • Natal de A a Z! Encontre o presente perfeito com economia e frete grátis. Basta clicar aqui e buscar tudo para o seu fim de ano.

Fagner acusa Roberto Carlos de perseguir outros artistas que fazem sucesso

Compartilhar