Foto: Divulgação michael jackson

Michael Jackson já rendeu mais de R$ 7 bilhões somente após sua morte

Já se passou uma década desde a morte de Michael Jackson, ocorrida em 25 de junho de 2009. Desde então, praticamente todos os anos contam com o eterno Rei do Pop encabeçando a listagem das celebridades falecidas mais bem pagas de todo o mundo.

Agora, dados oficiais descobertos pela revista New Musical Express (NME) mostram os valores exatos que o espólio do cantor conseguiu acumular em todos esses anos.

De acordo com um documento que foi encontrado arquivado em um tribunal da cidade de Los Angeles, o patrimônio de Michael Jackson já arrecadou US$ 1,7 bilhão desde o dia de sua morte. Em reais, o valor equivale a mais de R$ 7 bilhões na cotação atual.

Os dados, divulgados na segunda-feira (23), apenas comprovam que os responsáveis por gerir o espólio do cantor vêm fazendo um excelente trabalho na última década. Quando morreu, Michael acumulava dívidas bilionárias e poderia ter entrado em falência.

Em vida, o último disco lançado por Michael Jackson foi ‘Invincible’, de 2001. Depois da morte, os donos de seus direitos já lançaram dois álbuns póstumos: ‘Michael’, de 2010, e ‘Xscape’, de 2014. O primeiro se viu envolto em várias polêmicas após a gravadora ser acusada de uso de vocais falsos. Anos depois, os executivos admitiram que haviam contratado imitadores do cantor para a gravação das canções.

Veja também:
Para quem Gustavo Mioto escreveu a música 'Impressionando os Anjos'?

O faturamento de Michael Jackson após a morte

Desde 2009, quando faleceu, Michael Jackson lidera a lista anual das personalidades mortas mais bem pagas da Forbes todos os anos – com exceção de 2012, quando ficou na segunda colocação.

Apenas em 2018, somando os lucros dos 12 meses do ano, o Rei do Pop rendeu US$ 400 milhões – de acordo com números da Forbes – ou seja, cerca de R$ 1,5 bilhão, na cotação vigente. Em segundo lugar, bastante afastado de Michael, aparece Elvis Presley, cuja obra faturou US$ 40 milhões, cerca de R$ 148 milhões.

A Forbes explica que o dinheiro arrecadado por Michael Jackson vem da venda de suas músicas pela EMI Music Publishing, Mijac Music e pela Sony, além de outros projetos como programas de televisão.

10 anos após sua morte, Michael Jackson segue vivo no imaginário popular

Sou jornalista, mas nas horas vagas gosto de fingir que sou influenciador digital. Me segue no insta! @meunomenaoedolfo

Compartilhar