Foto: reprodução / Instagram

10 curiosidades sobre a vida e carreira de Roberto Carlos

Roberto Carlos é um dos maiores cantores e compositores da música popular brasileira. Além disso, é recordista de vendas de discos no Brasil e na América Latina. Uma carreira tão longa acumula fatos importantes, por isso, a lista a seguir reúne 10 curiosidades sobre Roberto Carlos.

O Rei é o artista solo com mais álbuns vendidos na história da música popular brasileira – são mais de 140 milhões cópias comercializadas, batendo marcas incríveis ao longo dos anos.

Nascido na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, no estado do Espírito Santo, em 1943, Roberto Carlos deu início à carreira sob influência do samba-canção e da bossa nova, no início da década de 1960. Logo após, mudou seu repertório para o rock and roll e se consagrou rapidamente por todo o Brasil.

Foi na década de 1970, porém, que se tornou um cantor romântico, linha que segue desde então, e foi crescendo até atingir o patamar de sucesso em que se encontra hoje.

A extensa trajetória do Rei acumula recordes, curiosidades e muita superstição! Por isso, abaixo, trazemos 10 curiosidades sobre Roberto Carlos.

Confira 10 curiosidades sobre Roberto Carlos:

1) Como ele ganhou o apelido de Rei

Roberto Carlos completou 78 anos de idade em 2019. Só de carreira, já se vão 60!

Desde a década de 1960, o cantor já é chamado de Rei e, hoje em dia, pouca gente deve saber a origem desse apelido, mas quem começou a chamá-lo assim foi ninguém menos que o apresentador Chacrinha.

O comunicador levou a coisa tão a sério que realizou, em 1966, uma cerimônia de coroação em seu programa na TV Excelsior para dar ao cantor o título de ‘Rei da Juventude’.

“A coroação provocou um congestionamento de três horas no Leblon, ao redor do Teatro Astória, onde tudo aconteceu”, escreve Denilson Monteiro na biografia do Velho Guerreiro.

Daí por diante, a alcunha foi reduzida para apenas Rei, pegou de vez e é consagrada até a atualidade.

Em fevereiro de 2018, durante uma coletiva de imprensa, Roberto Carlos relembrou os tempos em que o apelido teve início e revelou que se sentia incomodado com a situação.

“Quando começaram a me chamar de ‘Rei’, eu ficava sem graça e sem saber como reagir. Tinha medo que pensassem que eu estava me achando se respondesse e ao mesmo tempo tinha medo que me achassem metido se não respondesse. É complicado. Até porque não me considero um rei. Com o tempo, fui me acostumando. Se gritam: ‘Fala aí, Rei’, eu respondo: ‘Oi, e aí!’. Mas ainda hoje me considero só um cara comum que compõe e canta”, disse ele.

A coroa utilizada na brincadeira de 1966 foi leiloada em 2015, por R$ 20 mil. A casa de leilões chegou a contatar Roberto antes de colocar a peça à venda, questionando se ele teria interesse em ficar com ela. Ele não quis.

2) Banda e relação conturbada com Tim Maia

Roberto Carlos e o cantor Tim Maia tiveram um grupo juntos na década de 1950, chamado Os Sputniks. A separação da banda não foi das melhores e a relação entre eles seguiu conturbada ao longo dos anos.

No filme ‘Tim Maia’, lançado em 2014, o Rei foi representado como uma espécie de “vilão” na vida do falecido artista.

A trama mostra que Os Sputniks se separaram porque Roberto Carlos pediu para o produtor artístico Carlos Imperial dar um espaço para sua performance solo, onde imitava Elvis Presley. Tim Maia, então, passou um tempo nos Estados Unidos e, quando voltou, a Jovem Guarda era um sucesso e Roberto, um ícone.

No filme, quando Tim Maia pediu uma oportunidade, Roberto esnobou o falecido cantor de inúmeras maneiras, incluindo um momento em que seu secretário joga dinheiro amassado para Tim.

No ano seguinte, o filme foi editado pela ‘Globo Filmes’ e relançado como a minissérie ‘Tim Maia: Vale O Que Vier’. Desta vez, a história foi modificada e depoimentos foram adicionados, incluindo o do próprio Roberto. Na nova versão, o Rei ganhou uma nova perspectiva na história e limpa a própria barra, dizendo que deu oportunidades para Tim Maia ao apresentá-lo à gravadora CBS.

Independente dos roteiros das obras, sabe-se que a relação entre Tim Maia e Roberto Carlos não era muito boa, apesar de Roberto ter ajudado a lançar o falecido cantor e ambos terem dividido palco. Entrevistado por Amaury Jr, em 2015, o Rei manifestou que não curtiu a forma como foi representado no filme, mas elogiou a atuação do ator Roberto Sauma, que viveu seu papel.

Entre muitas idas e vindas, os dois artistas acabaram se reaproximando. Tim Maia chegou a compor músicas para Roberto e Erasmo Carlos, incluindo o sucesso ‘Não Vou Ficar’. Em 1985, Tim chegou a ser um dos convidados do especial de fim de ano do Rei na TV Globo.

3) Processo contra homem com mesmo nome

Em novembro de 2016, Roberto Carlos perdeu uma ação judicial bastante inusitada que havia movido contra um corretor de imóveis na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo.

O motivo? O homem possui o mesmo nome que o Rei. O cantor moveu a ação em 2014 para fazer com que o corretor mudasse o nome de sua imobiliária.

A empresa se chamava ‘Roberto Carlos Imóveis’ – o que, aparentemente, incomodou o artista. O juiz mostrou bom senso e decidiu que a imobiliária “não se valeu do nome do cantor para se beneficiar”.

Mesmo com a decisão favorável, o corretor de imóveis afirmou, em entrevista ao portal ‘Uol’ na época, que a ação judicial impactou negativamente em sua vida. “Tive uma perda muito grande. Minha atividade profissional praticamente parou nesses dois anos e me endividei. Tirei meus filhos da escola particular, minha mulher está com câncer e entrou em depressão”, disse.

4) Império no mundo dos negócios

Uma das mais desconhecidas curiosidades sobre Roberto Carlos é que, para engrossar ainda mais sua conta bancária, ele também é um empreendedor bem-sucedido. Entre outras coisas, ele já associou sua marca a cruzeiros marítimos, condomínios, panetones, touros, vacas e cartões de crédito.

No início da década de 2010, Roberto Carlos decidiu investir em um sonho antigo: aproveitar o boom imobiliário, por ser grande fã de arquitetura e engenharia.

A ideia era lançar apenas um prédio que tivesse seu nome. Mas um de seus sócios percebeu uma oportunidade de negócio. Assim nasceu a ‘Emoções Incorporadora’: a empresa foi inaugurada em 2011 e especializou-se em imóveis de alto padrão. Só para se ter uma ideia: um apartamento pode passar do valor de 4 milhões de reais.

O ‘Horizonte Jardins Offices & Hotel’, por exemplo, fica na cidade de Aracaju, capital de Sergipe.

Veja:

5) Perna amputada após acidente

Por ser um assunto levado com muita seriedade pelo cantor, o acidente que o levou a ter uma perna amputada se tornou um grande tabu e muitos brasileiros chegam a cogitar que se trate de uma espécie de lenda urbana. Mas não: é verdade.

Aos 6 anos de idade, Roberto Carlos sofreu um acidente de trem que comprometeu boa parte de sua perna direita.

Por motivos que só cabem a ele, o Rei decidiu que jamais falaria sobre o assunto publicamente. Certa vez, pressionado em uma entrevista, ele chegou a admitir que tocará no tema “quando for a hora”.

Em uma entrevista à rádio Jovem Pan, em meados de 2018, seu filho Dudu Braga foi questionado sobre a questão e opinou: “Eu, como filho, respeito essa posição dele, até porque ele sempre foi um cara ligado a causas sociais, humanitárias. Desde a época da Jovem Guarda, ele reserva um número de shows para serem beneficentes. Antigamente, não existia o respeito pelo deficiente como existe hoje. Meu pai foi chamado de aleijado, os tempos estão mudando de maneira positiva, e no tempo certo ele falará sobre isso e será muito bacana”.

6) Paixão inexplicável por rosas

Uma das curiosidades sobre Roberto Carlos que mais chamam atenção é o gosto dele por rosas, algo bastante conhecido pelo público. É comum vê-lo distribuindo flores aos fãs durante todas as suas apresentações, se tornando uma marca registrada muito aguardada pela plateia.

Em entrevista ao extinto ‘Programa do Jô’, da TV Globo, em 2016, ele revelou que chega a lançar cerca 120 flores em cada um de seus shows.

A paixão pelas rosas foi tamanha que Roberto decidiu levá-la para outro ramo de sua vida: ele planejou a construção de um prédio com o formato da flor.

Em 2018, noticiou-se que o condomínio residencial contaria com 152 apartamentos e seria construído na cidade de Goiânia, capital do estado de Goiás. O empreendimento está nos planos da ‘Emoções Incorporadora’, mas ainda não foi concluído.

7) Música com Jennifer Lopez

Em dezembro de 2016, Roberto Carlos lançou uma parceria internacional que foi muitíssimo bem recebida pelo público: com a cantora pop Jennifer Lopez. Eles gravaram juntos a inédita ‘Chegaste’, composta por Kany Garcia.

Foi o próprio Rei quem adaptou a letra para o português e a colaboração marcou a primeira vez em que a diva cantou em nossa língua.

O clipe de ‘Chegaste’ foi lançado exclusivamente o especial de fim de ano ‘Simplesmente Roberto’, naquele ano na TV Globo. As imagens contavam com um momento de making of mostrando os dois artistas gravando a canção, em um estúdio na cidade de Los Angeles, e demonstrando bastante intimidade e naturalidade em trabalharem juntos.

Na ocasião, Jennifer Lopez declarou que gravar com Roberto Carlos foi “um sonho que se tornou realidade”. “O Brasil, para mim, é um lugar muito especial, porque a primeira turnê que fiz na minha vida, o primeiro show, foi no Brasil. Quando eu estava começando a fazer o meu disco… quer dizer… com quem você imagina trabalhar? Quem é a pessoa que você se imagina fazendo um dueto? E todo mundo dizia Roberto Carlos. É uma grande honra para mim trabalhar com o Rei”, disse a cantora.

Confira o clipe de ‘Chegaste’, que contabiliza mais de 28 milhões de visualizações no YouTube:

8) Foi casado com a atriz Myrian Rios

O tempo parece ter passado voando e três décadas já se passaram desde o dia em que o divórcio da atriz Myrian Rios com o cantor Roberto Carlos chocou o país.

Quando se conheceram, a atriz tinha apenas 17 anos de idade e estava iniciando a sua carreira na televisão. Eles ficaram juntos entre os anos de 1978 e 1989 e eram um dos casais mais queridinhos da mídia naquelas décadas.

Em maio de 2019, durante entrevista para a apresentadora Daniela Albuquerque, na RedeTV!, a veterana relembrou a forma inusitada como esse encontro aconteceu.

Em uma ponte aérea entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, a atriz e o cantor acabaram se esbarrando em um voo. Quando o Rei reconheceu a jovem garota das novelas, decidiu se sentar ao seu lado. Por fim, o avião acabou precisando pousar emergencialmente na cidade de Campinas e Roberto ofereceu uma carona para a jovem.

“Na hora, ele perguntou se eu aceitaria uma carona e eu aceitei. Estava com muita vergonha, querendo ir, mas com vergonha”, disse a atriz. A história ainda tem um detalhe interessante: nesta época, o Rei ainda era casado com Cleonice Rossi, a Nice – que foi sua primeira esposa.

“Ele ainda era casado com Nice. Ele me perguntou se eu queria entrar, tomar um café e conhecer a esposa. Pensei: ‘já é demais’. Então, o motorista me levou em casa. Todo mundo quis saber porque eu estava dentro daquele carro. Abri a porta e gritei: ‘mãe, viajei com Roberto Carlos!’. A gente tinha que fazer um filme disso”, brincou.

Foi apenas um ano depois que eles voltaram a se encontrar novamente e, dessa vez, o Rei já estava divorciado. Eles engataram o relacionamento que viria a ser a inspiração para uma infinidade de sucessos de Roberto Carlos, com destaque para ‘Não Se Afaste De Mim’.

9) Não gravou o especial de fim de ano apenas três vezes em 45 anos

Roberto Carlos já tem contrato com a TV Globo há impressionantes 45 anos e não há ninguém no Brasil que não conheça seu tradicional especial de fim de ano.

Em 2019, no entanto, o Rei não gravou a tão aguardada apresentação anual. Neste ano, a emissora preparou um compilado com imagens de uma turnê que Roberto realizou no exterior.

Em todos esses anos, apenas duas vezes algo parecido aconteceu. Em 1999, ano da morte de sua esposa Maria Rita, o Rei não gravou show e a emissora não exibiu o especial. Em 2011, o programa utilizou imagens de um show realizado na cidade de Jerusalém.

10) Toparia gravar com Pabllo Vittar

Em fevereiro de 2018, um jornalista questionou, cheio de malícia, tse Roberto Carlos aceitaria convidar a drag queen Pabllo Vittar para um dueto em um de seus especiais de fim de ano, na TV Globo. A resposta do Rei acabou surpreendendo a todos: “Por que não?”, deixando a possibilidade em aberto.

Ele explicou que a atração da emissora carioca preza por convidar artistas que estejam fazendo muito sucesso no Brasil na ocasião da gravação.

“No meu especial, a gente tem colocado sempre quem está em evidência e fazendo sucesso e, muitas vezes, vários artistas estão fazendo sucesso e a gente acaba escolhendo só um. Eu uso o critério de quem faria um bom número comigo. Esse ano [2018] convidamos o Tiago Iorc. E eu gostei muito do número que nós fizemos”, disse ele.

Compartilhar