Foto: Divulgação

A morte de Gabriel Diniz: vítima de tragédia no auge da carreira

“O nome dela é Jenifer. Eu encontrei ela no Tinder. Não é minha namorada, mas poderia ser”. Difícil ter passado imune ao sucesso de ‘Jenifer’, que foi hit do Carnaval 2019. Por isso, difícil não ter escutado a voz do cantor que já bombava no Nordeste e começava a despontar no restante do país quando foi vítima de uma tragédia. A morte de Gabriel Diniz, que também era conhecido como o GD da Ilha, comoveu o país.

Nascido em Mato Grosso, mas paraibano de criação, Gabriel Diniz morreu em 27 de maio de 2019 após o avião em que ele estava cair no litoral de Sergipe. A confirmação de que ele estava na aeronave veio logo após os documentos dele terem sido encontrados em meio aos destroços. Além do cantor, o piloto e o copiloto, Abraão Farias e Linaldo Xavier Rodrigues, também faleceram na queda do monomotor.

A morte de Gabriel Diniz: trajetória da tragédia

gabriel diniz

Fotos: Reprodução/Redes Sociais

A data do acidente de Gabriel Diniz marcava um acontecimento importante para o cantor: era o aniversário da noiva dele, a psicóloga Karoline Calheiros, que estava completando 25 anos.

Veja também:
A morte de Cazuza, o primeiro artista brasileiro a revelar ter Aids

Para dar os parabéns pessoalmente, Gabriel Diniz, que estava em Feira de Santana (Bahia), embarcou na aeronave rumo a Maceió (Alagoas), onde a família estaria reunida. O avião caiu em Estância, no sul de Sergipe – a pouco mais de 324 km do destino do cantor.

Até novembro de 2019, as causas do acidente ainda não tinha sido totalmente esclarecidas pelos órgãos competentes. O inquérito segue sem conclusão.

Exposição e roubo

Na época, o fenômeno Mamonas Assassinas – que também morreram em acidente aéreo e tiveram imagens explícitas divulgadas – aconteceu com o cantor. Além de fotos e vídeos do acidente terem circulado nas redes sociais, ele teve pertences roubados do local do acidente.

“Todas as peças de ouro dele foram roubadas no acidente.Infelizmente”, desabafou Karoline, em um vídeo no YouTube, publicado meses após a morte.

“Na mochila dele tinha um ‘compartimentozinho’ que ele colocava as joias dele. Tudo foi embora. Que as pessoas que estão com esses objetos sejam abençoadas, porque isso tem um grande significado para a gente, até porque ele criava, desenhava e bolava tudo que usava. A gente tem um ourives lá em João Pessoa que fazia todas as peças para ele. Mais do que o ouro, tinha um valor sentimental porque era uma obra dele”, lamentou ela.

Terceiro a morrer em tragédia

A morte de Gabriel Diniz o tornou o terceiro vocalista do grupo Cavaleiros do Forró a morrer em uma tragédia. Antes dele, morreram José Inácio Alexandre da Silva, em 2005, e Eliza Clívia, em 2017, – ambos vítimas de acidentes automobilísticos.

Para completar, outro integrante também faleceu em um acidente aéreo. O guitarrista Edivan Paulo da Silva que foi vítima da tragédia em 2005.

À época da morte de Diniz, a banda lamentou a morte do cantor em um post na página oficial nas redes sociais. “A vida é realmente um sopro. Nossos sentimentos à família do cantor Gabriel Diniz e toda equipe que com ele trabalhava”, dizia a mensagem.

Homenagem a Gabriel Diniz

Cinco meses após a morte, a família do cantor anunciou que fazia planos para construir um museu em homenagem a ele.

A ideia foi contada pelo pai do cantor, Cizinato Diniz, em entrevista ao jornal carioca ‘Extra’, que explicou que o objetivo seria reunir todos os bens do filho, incluindo itens pessoais, álbuns e troféus num local onde os fãs pudessem acessar.

“Depois da partida dele, isso vai fazer bem para nós. Ninguém consegue esquecer o Gabriel. Nossa sensação é de que ele está viajando. Não podemos pensar nele com sentimento negativo. Ele era todo bom, mas queremos mostrar o melhor”, afirmou ele.

Mês a mês, o pai tem lembrado do filho – com saudade, admiração e declarações nas redes sociais.

View this post on Instagram

Saudades desse cara que transformou o jeito de fazer música , de cantar, se apresentar em um palco de se vestir e de ser como artista , influenciando todo meio musical , acredito eu que todas as bandas do nordeste anexou ao seu estilo algo q GD CRIOU E também ALGUMAS BANDAS A NÍVEL BRASIL, vejo isso na batida , na performance do artista, nos looks , no dançar tanto do artista quanto dos músicos no palco, como também , nos saltos , chutes , para queima de fogos e outras coisas mas , vejo tudo isso como herança e influência deixada por Gabriel , ARTISTA COMPLETO e irreverente , que não se importava com o que os outros artistas faziam , pois ele criava e executava ideias que jorrava de uma mente brilhante e acima de tudo com muito amor e dedicação , com o propósito de sempre trazer o novo e ousado , parabéns GABRIEL , um dos artistas mais completos da atualidade.😇😇😇😇😇👏👏👏👏👏👏👏💥💥💥💥💥🥂🥂🥂🥂🔥🔥🔥🔥🔥🔥😘😘😘😘

A post shared by Cizinato Diniz (@cizinato_diniz) on

View this post on Instagram

Eu era feliz e não sabia 😇😇😇😢

A post shared by Cizinato Diniz (@cizinato_diniz) on

 

Compartilhar