Foto: divulgação

Ricky Martin: como o astro se assumiu gay e por que demorou tanto para isso

Ricky Martin é um dos cantores latinos mais populares do mundo. Ele se assumiu gay após muitos anos de carreira e há uma série de razões para explicar a demora em revelar sua homossexualidade ao mundo.

Enrique Martín Morales, o Ricky Martin, nasceu em Porto Rico no dia 24 de dezembro de 1971 e começou sua carreira ainda aos 12 anos, como membro do grupo Menudo, na década de 1980. Cinco anos depois, lançou-se em carreira solo e quebrou vários recordes em vendas de discos, além de lotar estádios com seus shows por todo o mundo.

Veja também:
A morte de Michael Jackson, causada por combinação letal de medicamentos

Estima-se que, ao todo, Ricky Martin tenha vendido mais de 70 milhões de discos em sua carreira solo. O trabalho de maior sucesso é o álbum autointitulado ‘Ricky Martin‘ (1999), que teve mais de 15 milhões de cópias comercializadas e traz músicas como ‘Livin’ La Vida Loca’ e ‘She’s All I Ever Had’. Entre outros hits lançados nas décadas de 1990 e 2000, estão ‘María’, ‘She Bangs’ e ‘The Cup of Life’ – esta última foi tema da Copa do Mundo de Futebol de 1998.

Já mais velho, aos 38 anos, Martin surpreendeu o mundo ao revelar que é gay. Em um comunicado divulgado em seu próprio site, o artista disse que se sente “abençoado por ser quem é” e que não havia se assumido homossexual, até então, porque sua carreira musical poderia ser prejudicada, devido ao preconceito que sofreria – ele já era bastante julgado por ser latino e viver nos Estados Unidos.

A revelação foi feita pouco tempo antes de ele lançar o livro ‘Ricky Martin: Yo’ (‘Ricky Martin: Eu’, em português), ainda em 2010. Na obra, o cantor dá detalhes de toda a sua vida e carreira na música, contando, também a sua orientação sexual.

Veja também:
Rebeldes: a versão brasileira da banda, com Chay Suede, Sophia Abrahão e mais

“Desde minhas lembranças mais remotas, sinto uma atração muito forte pelos homens, e embora possa dizer que também cheguei a sentir atração e química por mulheres, é o sexo masculino que no final das contas desperta meu instinto animal”, diz um trecho da obra.

O cantor afirma no livro, inclusive, que revelou ser homossexual antes de lançar o livro porque “não podia viver mais sem encarar a verdade”. “Por isso senti a necessidade de acabar com um segredo que guardava durante muitos anos: tomei a decisão de revelar ao mundo que aceito a minha homossexualidade e celebro este presente que a vida me deu”, completa.

Sex symbol e pressão heterossexual

Ricky Martin com o grupo Menudo (foto: divulgação)

Ao longo de seu livro, Ricky Martin revela uma das consequências de ter feito sucesso logo cedo, com o Menudo: era pressionado por colegas do grupo a ter relações sexuais com mulheres. Ele perdeu a virgindade na adolescência, em uma situação desse tipo, e seguiu acreditando ser heterossexual.

Veja também:
Lyandra, a filha de Leandro que se formou em medicina devido ao câncer do pai

O reconhecimento da sexualidade de Ricky só aconteceu um bom tempo depois, quando, após ter se relacionado com diversas mulheres, percebeu sua atração por homens. “No decorrer desses anos, também tive alguns encontros com homens, claro, isso também fez parte da minha vivência, mas nunca foram relações que perdurassem ou que marcassem minha vida significativamente”, disse.

Tristeza no auge do sucesso

Foto: divulgação

Uma década após revelar ao mundo que é gay, Ricky Martin expressa, de forma ainda mais categórica, a tristeza que sentia por não poder ser quem é diante dos holofotes. Em entrevista recente à ‘Proud Radio’, da Apple Music, o cantor buscou explicar como era a vida dele no auge do sucesso, entre os anos 1990 e 2000.

Veja também:
A morte de Tim Maia, que passou mal ao subir no palco para show na TV

“O mundo estava me devolvendo as horas que eu investi na música e na carreira. Eu era o rei do mundo. Minha música era ouvida no mundo todo, independentemente do idioma. Eu estava nas alturas. Mas não estava vivendo minha vida ao máximo. Estava triste e depressivo, fazia shows para sobreviver, pois era a minha fuga dessa tristeza”, afirmou.

Foi aí que o artista deu uma pausa em sua carreira. Ele “saiu do armário” para a família e para os amigos, mas os fãs ainda não sabiam. Levou algum tempo, mas o cantor acabou contando aos fãs.

Em outra entrevista, ao ‘Hollywood Reporter’, Ricky destaca que demorou para revelar sua homossexualidade ao público também porque sofria de uma “homofobia interna”. “Eu tinha minha vida amorosa com homens. Pessoas próximas sabiam, mas eu não queria divulgar”, disse.

Ricky Martin quer que filhos sejam gay

Foto: reprodução / Instagram

Desde 2017, Martin é casado com o artista plástico Jwan Yosef, um ano após revelar ao mundo que estava namorando com ele. Bem antes disso, em 2008, o cantor se tornou pai de gêmeos, Matteo e Valentino, que foram concebidos com uma barriga de aluguel.

Em 2018, durante entrevista à televisão americana ABC, o artista disse que gostaria que seus filhos fossem gays. “É uma coisa muito especial. O jeito que eu vejo as coisas agora, eu não tenho que me esconder de nenhum jeito. Isso me fez uma pessoa mais forte”, disse.

Veja também:
Beyoncé Illuminati? Conheça as teorias da conspiração sobre a cantora

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.

Compartilhar