asa branca

Você lembra? Funkeiro já lançou versão erótica de ‘Asa Branca’ e causou polêmica

No dia 3 de março de 1947, há exatamente 74 anos, a canção ‘Asa Branca‘ foi gravada pela primeira vez por Luiz Gonzaga e, a partir daí, se tornaria um dos maiores clássicos da música popular brasileira. Ao longo de tantos anos de história, a faixa já ganhou mais de 500 versões e interpretações por inúmeros artistas pelo mundo.

Em 2017, o clássico do baião brasileiro ganhou uma versão, no mínimo, inusitada. O funkeiro MC Yuri produziu uma adaptação sexualizada para a canção e a intitulou de ‘Festa Junina da Putaria’.

Veja também:
456 anos do Rio de Janeiro: ouça 20 músicas que são a alma da Cidade Maravilhosa

A nova música foi lançada no dia 6 de junho daquele ano, mas foi retirada do ar dois dias depois, no dia 8, após ter causado bastante polêmica. MC Yuri chegou a ser ameaçado de processo por parte da família de Luiz Gonzaga, que se sentiu ofendida com a versão nada ortodoxa de ‘Asa Branca’.

Em ‘Festa Junina da Putaria’, MC Yuri utilizava o instrumental de ‘Asa Branca’ em um remix com a batida do funk. A letra era permeada por diversos palavrões e versos de conotação sexual.

“Vem novinha, não perde a linha, MC Yuri manda pra tu / Senta, quica, trava, arrasta com a x*** no meu peru”, dizia um trecho da música.

Após a repercussão negativa de ‘Festa Junina da Putaria’, na época, a assessoria de MC Yuri emitiu uma nota para explicar que a música tinha sido retirada do ar.

“Em demonstração de cuidado e respeito voltados à família e aos fãs do emérito cantor e compositor Luiz Gonzaga, em virtude da repercussão na imprensa, nos canais de internet, blogs e afins, o cantor e compositor Mc Yuri vem a público se manifestar acerca de sua arte e de sua música”, afirmava parte do texto.

Em outro trecho da nota, é dito que MC Yuri não teve o intuito de ofender ninguém: “Apesar das polêmicas que cercam a irreverência da música e a explicitude da letra do funk, esclarece que jamais houve de sua parte qualquer intenção de macular a imagem ou ofender os familiares ou fãs de Luiz Gonzaga”.

“Por tal motivo, em retratação ao desconforto causado, retirou a música dos seus canais de comunicação, visando minimizar qualquer consequência dela decorrente, não se tratando aqui da discussão sobre a fonte de inspiração de sua melodia”, complementava.

Pelas redes sociais, um dos netos de Luiz Gonzaga, Daniel, fez críticas à versão, mas destacou que a canção foi retirada do ar.

“A editora já foi alertada e o vídeo retirado do ar. Achei mais uma fuleiragem de garagem do que um hit. Nem engraçado achei. Deem atenção não, que passa. Se ficar falando nisso, volta. Ajudem o ostracismo a fazer seu trabalho”, afirmou.

MC Brinquedo cometeu suicídio? Post enigmático do funkeiro preocupa fãs