Fotos: Reprodução/Redes Sociais/HBO Max Adrián Olivares - morreu menudo

Amigos organizam vaquinha para pagar o funeral de ex-Menudo

Adrián Olivares, ex-integrante do Menudo na década de 1990, faleceu nesta segunda-feira (8) aos 48 anos de idade.

A conta oficial do grupo musical porto-riquenho foi quem anunciou o falecimento de Adrián. O artista mexicano foi diagnosticado com Doença de Chron uma semana antes de morrer.

“Relembrando Adrián, o 23º integrante do Menudo, que trouxe alegria a muitos entre 1990 e 1993. Ele nasceu em 02/06/1976, seu legado viverá para sempre em nossos corações“, publicou o perfil.

Ex-integrantes do grupo, Robert Avellanet, 49, e Sergio Blass, 52, também prestaram suas homenagens nas redes sociais.

Robert Avellanet escreveu: Ainda estou em choque! Força para sua família. Feliz transição para sua alma. Sempre me lembrarei de seu grande senso de humor. Nos encontraremos lá. RIP Adrián”.

Sergio Blass também se manifestou: “Voe alto irmãozinho e muita força para sua família… Você sempre foi maduro para sua idade e seu carisma incomparável. Você sempre será um dos bons e sempre viverá em nossos corações”.

Adrián Olivares, artista mexicano, fez parte do Menudo por três anos, durante a terceira fase do grupo. Ele visitou o Brasil para promover o álbum ‘Os Últimos Heróis‘.

Veja também:
Maiara confirma término com 'indireta' pra irmã: 'desistir de casamento por picuinha'

O legado de Adrián Olivares permanece vivo na memória dos fãs e colegas de banda, que destacam sua alegria e carisma durante os anos em que participou do Menudo.

Confira a publicação anunciando a morte de Adrián Olivares:

Amigos fazem vaquinha para o funeral

Amigos do cantor iniciaram uma vaquinha online para arrecadar fundos para o funeral de Adrián. Ele foi diagnosticado com doença de Crohn e enfrentou complicações durante o procedimento cirúrgico.

Nas redes sociais, amigos e familiares pediram doações aos fãs de Adrián.

“Nosso querido Adrian faleceu inesperadamente às 5h30 do dia 8 de julho. Como muitos sabem, ele era um pai incrível para as suas três filhas, Eliana, e as gêmeas Lia e Lilly”. 

“Por favor, se puderem doar, agradeceríamos, já que a família não tem recursos para dar a Adrian o último adeus, assim como ajudar as filhas dele com os gastos necessários. Todas as doações serão entregues a Natasha, mãe de Adrian. Assim que tivermos informações do velório, compartilharemos”.

Adrián Olivares - morreu

Fotos: Reprodução/Redes Sociais/HBO Max

O link para a vaquinha foi compartilhado na página oficial do Menudo.

A meta estabelecida é de 10 mil dólares para cobrir as despesas funerárias. Até o momento do fechamento desta reportagem, 56 doações haviam sido feitas, totalizando 4.335 dólares arrecadados.

Veja também:
'Michael Jackson urinava no chão e arremessava fezes de animais', dizem ex-empregadas

Adrián Olivares, que foi um dos membros do Menudo na década de 1990, deixou um legado e será lembrado por fãs e amigos.

Confira a corrente feita por amigos para conseguir doações para arcar com o enterro do músico:

Doença de Crohn

O artista havia sido diagnosticado uma semana antes com doença de Crohn, uma condição gastrointestinal crônica e grave que afeta as paredes do intestino.

A doença de Crohn é uma síndrome crônica que geralmente atinge o intestino delgado e o cólon, mas pode afetar outras partes do trato gastrointestinal.

Considerada grave e um fator de risco para o câncer de intestino, a doença de Crohn não tem uma causa específica conhecida.

Um dos principais sintomas é a diarreia crônica. As informações são do Ministério da Saúde e da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn.

Os sintomas da doença de Crohn podem ser confundidos com outras condições gastrointestinais. Entre os sinais mais comuns estão:

Diarreia crônica, dor abdominal, perda de peso, febre, sangramento retal e fístulas (pequenos canais que conectam indevidamente partes do intestino).

Além dos sintomas gastrointestinais, a doença de Crohn pode apresentar manifestações extraintestinais, como: artrite, aftas, olhos inflamados e sensíveis à luz, erupções cutâneas ou doenças fúngicas dolorosas nas pernas.

Veja também:
O polêmico relacionamento de Caetano Veloso e Paula Lavigne

Segundo a Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn, o diagnóstico é realizado através de testes laboratoriais, exame físico e análise do histórico clínico do paciente.

A confirmação do diagnóstico e a determinação da área afetada são feitas por meio de exames radiológicos (raio-x, ultrassom, tomografia, ressonância) e endoscópicos (colonoscopia, enteroscopia, cápsula endoscópica, endoscopia alta e biópsia).

A doença de Crohn é mais comum entre os 20 e 30 anos, mas pode afetar pessoas de qualquer idade. O tratamento da doença de Crohn visa conter a inflamação.

Cuidados médicos adequados são essenciais para evitar complicações gastrointestinais mais graves. Em casos agudos, o paciente pode necessitar de cirurgia e medicamentos imunosupressores. É importante evitar o tabagismo, manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas moderadas e evitar o estresse.

A doença de Crohn não tem cura definitiva. Os tratamentos disponíveis visam amenizar os sintomas e controlar a inflamação.

Após esconder doença grave da família, ex-Menudo é encontrado morto

Fonte: Instagram

Sou jornalista, mas nas horas vagas gosto de fingir que sou influenciador digital. Me segue no insta! @meunomenaoedolfo

Compartilhar